Homem de 24 anos é segunda pessoa detida no caso; irmão de terrorista suicida foi condenado a 55 anos.

A polícia do Reino Unido informou nesta sexta-feira, 22, a prisão de um homem de 24 anos, no aeroporto de Manchester, no norte da Inglaterra, por suposto envolvimento com o atentado que em 2017 matou 22 pessoas e deixou cerca de mil feridos após um show da cantora americana Ariana Grande. O homem, morador de Fallowfield, subúrbio ao sul da cidade inglesa, foi preso hoje sob suspeita de “participar na preparação de atos terroristas ou ajudar outros a prepará-los” quando voltava de uma viagem. A polícia britânica “continua firmemente comprometida em estabelecer a verdade sobre as circunstâncias do ataque terrorista na Manchester Arena”, disse Simon Barraclough, responsável pela investigação do ataque suicida de Salman Abedi, de 22 anos.

“Quatro anos se passaram desde que essa atrocidade ocorreu, mas nossa dedicação em seguir cada uma das linhas de investigação é inabalável”, acrescentou Barraclough, destacando que seu objetivo é “oferecer respostas àqueles que, com justiça, as merecem”. Em dezembro de 2020, Hashem Abedi, irmão do homem-bomba, foi condenado a 55 anos de prisão por um tribunal britânico por ajudar a planejar o massacre. Outro de seus irmãos, Ismail Abedi, deixou o Reino Unido e não compareceu esta semana em um tribunal para ser interrogado sobre o processo de radicalização de Hashem e Salman, embora a imprensa britânica não acredite que o preso hoje seja Ismail.

Fonte: JP Notícias