A equipe da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) esteve reunida, durante o sábado (30/05), para tratar da reformulação da administração do Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM). A reunião foi comandada pela secretária de Saúde, Simone Papaiz, e decidiu os detalhes para que, a partir da próxima semana, a Susam assuma a gestão plena da unidade por 90 dias, prazo prorrogável por mais 90.

A secretária, acompanhada de assessoria técnica da Secretaria, realizou reuniões com as principais empresas médicas que atuam no HUFM, nas quais foram discutidos os novos termos de contratação para garantir a continuidade dos serviços da unidade.

De acordo com Simone Papaiz, a ideia é que o hospital tenha, após o prazo de transição, um novo formato de gestão, que ofereça um serviço de saúde moderno e eficiente.

“O governador Wilson Lima determinou a reformulação da saúde no Amazonas. Por isso, vamos realizar essa transição, enquanto trabalhamos no edital para contratação de uma OSS (Organização Social de Saúde) para administrar o hospital”.

Escolha por OSS – Simone Papaiz explicou os motivos pelos quais o Governo do Estado pensa em optar pela contratação de uma Organização Social de Saúde (OSS) para a administração do HUFM, a exemplo do que já acontece no Hospital Delphina Aziz.

“O modelo de gestão através de OSS comprovadamente traz vantagens, por ser mais econômico e produzir melhores resultados. Quando se escolhe esse modelo de gestão, o edital de contratação deixa claro que tipo de serviço o Estado deseja que seja executado, ficando ao poder público a obrigação de monitorar o que foi contratado e o que está sendo oferecido”.

A secretária ressaltou que a atual gestão da Susam tem trabalhado na construção de um plano de reorganização da rede de Saúde do Amazonas e que todas essas questões serão discutidas com o Conselho Estadual de Saúde (CES) e demais interessados.

Gestão compartilhada – O Estado já realizava a cogestão da unidade de saúde, localizada na Cidade Nova, zona norte, desde o final de 2019, compartilhando as responsabilidades com a Fundação de Apoio Institucional Rio Solimões (Unisol).

O termo aditivo assinado entre Susam e Unisol em dezembro de 2019 previa a vigência da cogestão por seis meses, e será encerrado no próximo dia 4 de junho.

Referência – O HUFM é habilitado no SUS como Centro de Referência em Alta complexidade em Cardiologia e suas subespecialidades, além de oferecer tratamento em Neurologia e Neurocirurgia e ser certificado como Hospital de Ensino.

O Francisca Mendes possui, ainda, um núcleo para a realização de teleconsultas e exames cardiológicos a distância, fazendo parte da Rede de Atenção às Urgências do Estado do Amazonas, atendendo com eficácia a demanda da região Norte.

FOTO: Arquivo Secom