O Care on Board promoverá 30 dias de atendimento por telefone ou videochamadas.

Com a chegada do nono mês do ano, a discussão sobre as preocupações com a saúde mental vem à tona devido ao Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção ao suicídio. Pensando em fornecer uma rede de apoio, o projeto Care on Board promoverá atendimento gratuito, por videoconferência, com psicólogos e psiquiatras durante os próximos trinta dias.

As consultas têm início nesta quarta-feira (1º/9) e terminam no dia 30 deste mês. O encontro com psicólogo é voltado a pessoas com idade a partir de 14 anos; e, com psiquiatra, a partir dos 18 anos. As consultas são feitas por ligação telefônica ou por videochamada e podem ser marcadas por meio deste link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScOM_W9aD0LP1oLn4clDr6sP3wc7yunM_AaZOklwcEDSpyVjA/viewform

Care on Board

O projeto surgiu em meio à pandemia causada pela Covid-19. O intuito é ajudar quem estava passando por momentos difíceis. A primeira edição aconteceu em agosto de 2020.

“A princípio, eu queria atingir minha comunidade. Mas o sucesso foi tanto no ano passado que outras pessoas também foram atingidas e realizaram o atendimento com os nossos psicólogos, chegamos a atender até brasileiros que moravam em outro país”, conta Emmanuel Rezende, organizador do evento.

Além disso, o projeto também terá lives semanais que acontecem às segundas, terças e sextas-feiras para a realização dos jogos de tabuleiro modernos. Os encontros acontecem no canal do projeto na Twitch e engloba mais profissionais, como chefs de cozinha, escritores e desenhistas. “A intenção é tirar o participante da rotina e trazer conteúdos com programações diversas para fazer em casa”, pontua Rezende.

Aos sábados, a programação do Care on Board vai realizar palestras e exibição de filmes temáticos via Teleparty (extensão do Google Chrome para acesso em grupo da Netflix). O projeto ainda conta com concurso de desenho a nível nacional, com o tema “Saúde mental na ponta do lápis”. O melhor desenho ganha o Dixit da Galápagos.
“É comprovado que os jogos de tabuleiro podem auxiliar em diversas áreas, como aprendizado, raciocínio lógico, criatividade, trabalho em equipe, gerenciamento”, emenda Rezende.

Fonte: Metrópoles