Veja truques de sobrevivência para ter uma viagem mais tranquila e segura nas férias de fim de ano.

Esta semana marca o início da alta temporada da aviação nacional. A quantidade de voos e o fluxo de passageiros aumentam significativamente nos principais aeroportos brasileiros, sobrecarregando a infraestrutura disponível. Mesmo com a pandemia, não se engane! Muitos terminais já estão ficando completamente lotados e com longas filas para o despacho de bagagem e o controle de segurança nos horários de maior movimento.

Confira seis dicas simples que evitam 90% dos problemas que você pode ter ao viajar de avião nesse período.

1. Vai despachar bagagem? Compre com antecedência e economize 50%!

O despacho de uma bagagem no aeroporto pode custar até R$ 140 em voos nacionais, e mais de R$ 600 em voos internacionais, dependendo da companhia aérea. Portanto, caso pretenda despachar bagagem nessas férias, confira se a passagem que você comprou inclui a franquia e providencie a compra com antecedência, caso necessário. A economia chega a 50%, além de poupar tempo no aeroporto. Para pagar pela bagagem, utilize o site das companhias aéreas. Veja mais dicas para economizar com bagagem despachada. Lembrando que a Latam implementou recentemente a cobrança de preços dinâmicos na bagagem despachada.

2. Confira os dados da sua reserva e faça o check-in online na véspera da viagem

Fazer o check-in pelo seu computador, tablet ou celular é, primeiramente, uma oportunidade de você confirmar o horário, dia e o aeroporto de seu voo, se houve alguma alteração na reserva (algo muito comum durante a pandemia), e ainda economizar um tempo valiosos. Nessa época do ano os balcões de check-in os totens de autoatendimento dos aeroportos costumam ter filas enormes e demoradas.
Além disso, fazendo o check-in mais cedo suas chances de conseguir um bom assento aumentam significativamente e o risco de overbooking diminui, um vez que ele acaba atingindo, principalmente, os últimos a fazerem o check-in.

Confira a política de check-in online das quatro principais companhias nacionais:
Gol
Check-in web/app: pode ser feito a partir de 48 horas antes da viagem, ou até 60 minutos antes dos voos domésticos e até 90 minutos antes de voos internacionais. Com a mudança do sistema de reservas da empresa alguns passageiros estão tendo dificuldade para fazer o check in online, deixando os guichês dos aeroportos cheios. Vale insistir pelo app e pelo site, especialmente se você não for despachar bagagem.
Latam
Check-in web/app: pode ser feito a partir de 48 horas antes da viagem, ou até 90 minutos antes dos voos internacionais. O site da Latam tem apresentado muitos problemas para a compra de bagagem online, deixando as filas nos aeroportos grandes. Com o call center congestionado, se você n˜ão conseguir a sua a tempo, o jeito é chegar bem cedo no aeroporto.
Azul

Check-in web/app: pode ser feito a partir de 72 horas antes da viagem (EUA: 24h), ou até 90 minutos antes dos voos domésticos e 2 horas antes de voos internacionais.
Itapemirim
Check-in web: pode ser feito a partir de 48 horas antes da viagem, ou até 90 minutos antes dos voos.

3. Separe e confira toda a documentação necessária para a viagem

Carteira de motorista, carteira profissional, identidade, passaporte, seja lá qual for o seu documento de identificação, confira véspera da viagem e, novamente, antes de sair de casa se está tudo certo. Caso esteja viajando em família, cheque o documento de todos, especialmente das crianças. Não deixe para a última hora. Uma dica é baixar algum documento digital no celular, como a CNH e o DNI, que possam ser utilizados no embarque.

Infelizmente, acumulamos histórias tristes de leitores que chegaram ao aeroporto e descobriram que o passaporte estava vencido, ou que não era possível entrar nos países do Mercosul com a carteira de motorista (apenas o RG), ou ainda mulheres com a passagem com nome de casada e o documento de identificação com nome de solteira (que pode ser corrigido, mas isso demanda tempo hábil). Enfim, incontáveis casos que poderiam ser evitados com uma simples conferência prévia.
Além disso, determinados destinos exigem visto, preenchimento de formulários de saúde, certificado de vacina da Covid-19, certificado de vacina para a febre amarela, ou ainda comprovação de seguro-viagem e local de estadia. Tenha convicção de estar levando toda a documentação necessária na bolsa ou mala de mão, afinal, não adianta despachar e depois ficam sem ter o que mostrar na imigração.

4. Chegue mais cedo no aeroporto, com margem para imprevistos!

O trânsito costuma ficar bem ruim neste período, nas principais cidades brasileiras. Além disso, táxis e carros de aplicativo geralmente demoram bem mais para chegar nessa época. No aeroporto, é comum tem fila para quase tudo! Se chover então, algo comum nesse período do ano, a espera pode ser ainda maior. Se você for despachar bagagem, é recomendado é pelo menos duas horas antes do voo de voos nacionais e três horas antes de voos internacionais.
E, finalmente, imprevistos podem acontecer! Portanto, pense em tudo isso quando for planejar seu deslocamento e lembre do custo e do transtorno que é remarcar seu voo, caso chegue atrasado. Sua viagem pode virar um pesadelo! Chegue mais cedo e fique tranquilo.

Se acontecer algum problema com o seu voo mantenha a calma. Lembre-se que os funcionários do aeroporto n˜ão são culpados por eventos inesperados ou pelos problemas das companhias aéreas. Se necessário, depois do voo procure seus direitos, começando com uma reclamação pelo site Consumidor.gov.br, que é monitorado pela Anac. Outra dica é verificar se o seu cartão de crédito ou seguro viagem não oferecem alguma compensação pelo atraso do voo ou da bagagem. Às vezes você tem direito a uma indenização e não sabe…

5. Fique atento ao horário do voo, mesmo depois de despachar as malas no aeroporto

Além do check-in, é comum as filas de segurança (raios-x) e de controle de passaportes exigirem mais do que o usual nesse período, dependendo do horário do seu voo. Trocas de portão de embarque podem demandar deslocamento extra.
Nessa época, as companhias aéreas são mais rigorosas em relação ao encerramento do embarque, que pode ocorrer 15 minutos antes do horário de decolagem. Evite perder o voo estando no aeroporto… Fique atento ao painel e se dirija à área de embarque logo depois de fazer o check-in.

6. Tenha atenção redobrada aos seus pertences

Quanto maior movimento, maior a distração. Infelizmente, bandidos e quadrilhas especializadas se valem disso para, em questão de segundos, sumirem com bolsas, mochilas e malas.
As áreas de maior risco são as externas ao embarque (não significa que você não corra risco dentro da aérea de embarque) e praças de alimentação. E os momentos mais críticos são o do check-in, quando você está distraído, ou ainda enquanto está comendo ou utilizando o banheiro.

Fonte: Melhores Destinos