A secretária de Comunicação (Secom) do Governo do Amazonas, Daniela Assayag, negou que seu marido seja sócio de empresa que vendeu respiradores ao estado.

Ela estava reagindo a declarações do presidente da CPI da Saúde, deputado Delegado Péricles (PSL), que hoje (1º) a apontou como envolvida no esquema investigado pela Polícia Federal.

O ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias, em depoimento à CPI, denunciou que Daniela participou de reunião que negociou a compra de respiradores.

Além disso, seu marido, Luiz Avelino Júnior, seria sócio da empresa Sonoar, a que vendeu os respiradores para a loja de vinhos, de quem o governo comprou os equipamentos.

Em entrevista hoje, Daniela negou que o marido seja dono ou sócio da empresa. Apenas confirmou que ele iniciou negociação no início do ano para compra de parte da empresa. Contudo, após o pagamento da primeira prestação, teria desistido do negócio. 


Portanto, afirmou a secretária, a compra e venda de parte da empresa não foi concretizada.

 

Fonte: Governo do Estado e Secom