O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou nesta quinta-feira (02) uma lista com 280 políticos e gestores públicos do Amazonas que estão inelegíveis para concorrer nas eleições municipais deste ano.

O material contem nomes de prefeitos e ex-prefeitos, secretários e gestores de órgãos públicos que durante seus mandatos tiveram acesso a recursos da União e cometeram irregularidades administrativas.

A lista contém vários nomes de prefeitos e ex-prefeitos conhecidos em todo Amazonas, como Ângelus Figueira (Manacapuru), Antônio Peixoto (Itacoatiara), Dissica Valério (Eirunepé), Romeiro Mendonça (Presidente Figueiredo), Ribamar Beleza (Barcelos) e Nenê Machado (Nhamundá), entre outros.

Os nomes foram extraídos da lista completa que está no cadastro de contas irregulares, disponível no site http://contasirregulares.tcu.gov.br/

O TCU tem até o domingo (05) para enviar o material para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que tomará providências quanto à inclusão dos nomes no cadastro de políticos ficha fuja.

É importante destacar que o TCU não pode declarar inelegíveis gestores e ex-gestores que tiveram suas contas julgadas irregulares. Essa tarefa é da Justiça Eleitoral.

De acordo com o TCU, no Amazonas existem 550 processos que apontam irregularidades. Alguns gestores têm mais de dois processos, por isso o número é maior que o dos nomes dos políticos ficha suja.