Começou a tramitar na Câmara Municipal de Manaus o projeto de lei que inclui o Feminismo como assunto a estudado nas escolas da rede municipal.

O projeto, que muda a Lei n. 2.195/2016, propõe que o feminismo e outros assuntos relacionados sejam discutidos em sala de aula, tendo em vista que é na infância que os primeiros conceitos e valores sociais são repassados aos estudantes.

A autora do projeto, vereadora Professora Jaqueline, argumenta que levar o Feminismo para sala de aula ensinará crianças e jovens a combater “conceitos ultrapassados e até criminosos”, explicou a vereadora.

“É uma oportunidade para despertar nas alunas a consciência quanto ao seu empoderamento e uma oportunidade para que os alunos mudem práticas opressoras e entendam que o único corpo que lhe diz respeito é o seu próprio”, acrescentou Jacqueline, que é presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Manaus.

A historiadora e militante do Movimento de Mulheres Negras da Floresta (Dandara), Francy Júnior, defende que o Feminismo precisa ser discutido nas escolas. “Abordar temas como esse contribuem para o empoderamento das mulheres desde crianças”, propõe.

Se o projeto for aprovado e sancionado, o Feminismo pode ser incluído como tema transversal na grade curricular das escolas municipais. Isso significa que a matéria passará a complementar as atividades escolares.