Quantidade equivale a mais de 8 mil servidores da rede estadual parcialmente imunizados.

Mais de 8 mil profissionais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, em 32 municípios do Amazonas, já receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19. A vacinação do grupo, definida como prioritário pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), iniciou na última segunda-feira (17/05), no município de Iranduba, na Região Metropolitana de Manaus (RMM). Em Manaus, a vacinação segue o cronograma da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciado na última quarta-feira (19/05).

O início da imunização é fruto do esforço e trabalho do executivo estadual. Desde o final de março, o governador Wilson Lima e os governadores dos outros nove estados que compõem a Amazônia Legal têm trabalhado para incluir os profissionais da educação nos grupos prioritários do PNI, contra a Covid-19.

No Amazonas, a medida também está em consonância com a decisão da juíza da 1ª Vara da Federal do Amazonas, Jaiza Fraxe, que determinou que a União encaminhe 40 mil doses extras de vacinas contra a Covid-19 para imunizar professores e demais profissionais que atuam nas escolas e repartições ligadas à Educação.

No início da semana, o governador Wilson Lima autorizou a vacinação nos municípios da Região Metropolitana e demais cidades, gradativamente. Com isso, os Planos Municipais de Vacinação contemplaram os trabalhadores com doses disponíveis e, na primeira semana de vacinação, 32 cidades conseguiram alcançar a meta de vacinação.

Manaus – Trabalhadores das redes municipal, estadual e federal do ensino básico e superior que atuam na capital começaram a ser imunizados na última quarta-feira (19/05). A expectativa é que todos os 13 mil servidores da Secretaria de Educação que atuam na rede estadual em Manaus estejam imunizados até a próxima semana.

Ainda em março, os trabalhadores da Educação começaram a ser vacinados pelo estudo da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o Covac Manaus, que incluiu servidores entre 18 e 49 anos com alguma comorbidade. Além disso, os servidores acima de 60 anos e com comorbidades estão nos grupos prioritários desde o início da vacinação da população.

Vacinados – As cidades em que os profissionais já estão vacinados com a primeira dose da vacina são: Anamã, Anori, Apuí, Atalaia do Norte, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Canutama, Careiro, Careiro da Várzea, Eirunepé, Fonte Boa, Humaitá, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Manacapuru, Manaquiri, Maués, Nhamundá, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Gabriel da Cachoeira, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tapauá, Uarini, Urucará e Urucurituba.

Interior – A coordenadora regional de Educação de Novo Airão, Neliany Menezes, foi uma das servidoras imunizadas. Ela diz que a sensação foi indescritível.

“Já saí de casa muito emocionada e, na hora de tomar a dose, não contive o choro. A sensação é de alívio, de esperança de voltarmos às aulas presenciais de forma híbrida com mais segurança, e de gratidão por todos que lutaram para que pudéssemos exercer o direito à saúde. Ficamos felizes de estarmos inseridos neste grupo prioritário da Educação e torço para que a vacina chegue para todos o mais rápido possível”, disse.

Aulas híbridas – Para a volta às aulas, as turmas foram divididas em dois grupos (A e B), que frequentarão a escola em dias alternados, como aconteceu no ano passado. Quando um grupo estiver na unidade, o outro deverá estar em casa, acompanhando as transmissões do “Aula em Casa” ou com as atividades remotas designadas pelas escolas. Os grupos foram definidos pela própria equipe escolar da unidade, que deverá informar os pais e/ou responsáveis.
O primeiro professor vacinado de Novo Airão, Moacir Correa, explica como é importante a chegada da vacina para a Educação. “Nesse momento, estou emocionado pelo fato de ser o primeiro professor a ser vacinado. Esperei tanto e valeu a pena, mas não podia deixar de lembrar daqueles que perderam a vida para esse vírus. Porém, foi um momento de muita esperança, pois, para nós que trabalhamos com o público, é importante estar imunizado”, afirmou.

FOTOS: Diego Peres/Secom e Divulgação/Seduc-AM