Segundo a polícia, Edvaldo Batarello, 50, armazenava vídeos e fotos de pornografia infantil e divulgava para outras pessoas por e-mail. 

O professor Edvaldo Batarello, 50, foi presos suspeito de armazenar e distribuir vídeos de pornografia infantil. A ação policial ocorreu na rua Dois de Agosto, situada na comunidade da União, bairro Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul da capital, na manhã desta segunda-feira (31).  A polícia identificou, dentre os arquivos recolhidos, imagens de crianças vítimas de estupro.

Segundo a delegada Ana Cristina Braga, titular da Delegacia Interativa (DI), o suspeito armazenava imagens pornográficas de crianças sendo estupradas e as divulgava para outrem, por e-mail.

Na casa do homem, a polícia recolheu dispositivos de mídia que serão inspecionados pelas equipes de investigação.

Cristina afirmou, também, que os crimes cibernéticos sempre deixam rastros. “Através dos registros [deixados pelas ações on-line], nossa equipe começou essa investigação”, disse.

A autoridade policial relatou, ainda, que o homem recebeu vídeos contendo sexo explícito entre crianças e adultos. “Quem receber qualquer vídeo de pornografia infantil, denuncie e não encaminhe esse material. Tanto o armazenamento quanto o compartilhamento desses materiais constitui crime”.

Edvaldo foi indiciado pelo crime de armazenar e distribuir conteúdo de pornografia infantil e será levado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: A crítica