A Prefeitura de Manaus iniciou nesta quinta-feira, 8/4, uma pesquisa de campo para verificar quais linhas de ônibus precisam de reforço no horário de pico de passageiros, nas zonas Norte e Leste. Os dados — coletados pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana — servirão de base para reforçar a frota de coletivos, a fim de evitar aglomerações e fortalecer o combate à Covid-19.

A ação, coordenada pela divisão de Educação e Estatística do IMMU,  tem o objetivo de monitorar as principais linhas em operação nos corredores de ônibus que circulam pelas avenidas Noel Nutels, zona Norte, e Cosme Ferreira, zona Leste, verificando o volume de passageiros que ocupam os coletivos e se a lotação máxima está sendo respeitada.

“A determinação do prefeito David Almeida é proporcionar aos usuários dos ônibus uma viagem tranquila, segura e com menos tempo no trânsito. Mediante esses dados, nós vamos poder atender melhor os passageiros do transporte coletivo, colaborando, assim, com a saúde pública dos usuários”, disse o vice-presidente de Transportes do IMMU, Alexandre Frederico.

Após a catalogação dos dados e feitos os ajustes, o IMMU vai analisar quais linhas estão com a quantidade de passageiros acima do limite permitido e quais os números de viagens que esses ônibus fazem diariamente. Após a verificação dos dados, a prefeitura irá realizar as readequações necessárias nos horários e no número de veículos que apresentaram excesso no volume de passageiros.

“Só depois de analisados os formulários, é que nós vamos fazer uma intervenção nas linhas que estão necessitando de ajustes. Toda a ação tem o objetivo de oferecer aos usuários do transporte coletivo mais transparência e qualidade no serviço, porque essa é a marca da gestão do prefeito David Almeida”, finalizou Alexandre.

Para a usuária Maria do Socorro, 42, moradora do bairro Santo Agostinho, que todos os dias precisa se deslocar para a zona Leste, a atitude da prefeitura em intervir no transporte coletivo para beneficiar o usuário é muito importante. “Todos os dias eu pego três ônibus para vir para a zona Leste, a prefeitura realizando essas mudanças nesses ônibus, com certeza, vamos ter coletivos mais vazios, menos assaltos e vamos chegar mais rápido em casa”, frisou a usuária.

O IMMU vai continuar com as pesquisas nas zonas Norte e Leste e, depois de feitas as análises dos dados, seguirá para as outras zonas da cidade, para garantir aos usuários do transporte coletivo mais comodidade, segurança, redução no tempo de viagem e fiscalização na manutenção dos veículos.

Texto – Marcelo Lima/IMMU e Alisson Castro/IMMU
Foto – Sidney Mendonça/IMMU