A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), intensifica, nesta sexta-feira, 4/6, os serviços de implantação de rede de drenagem profunda na comunidade Fazendinha, no bairro Cidade de Deus, zona Norte da capital.

Na rua Sabiá Preto, ao menos dez casas foram alagadas durante o período de fortes chuvas na capital. No local, que já recebe a atuação dos servidores da Seminf, nunca houve implantação de drenagem. O vice-prefeito e secretário de infraestrutura, Marcos Rotta, já esteve na via.

“Muitos moradores perderam tudo o que tinham durante as chuvas, porque as casas estão em um nível inferior ao da pista e aqui nunca teve rede de drenagem. Nós não podemos deixar que isso volte a acontecer, por esse motivo iniciamos essa obra de maneira emergencial, como determinado pelo prefeito David Almeida. Aqui, nossos trabalhadores estão fazendo o assentamento da tubulação de drenagem profunda, para garantir o correto escoamento das águas e também a tranquilidade dessas pessoas”, afirmou Rotta.

Na rua Maguarís é implantada tubulação de 60 centímetros. São 350 metros de comprimento e três metros de profundidade. Nesse local, em dias de fortes chuvas, a água escoava toda para a via, danificando a massa asfáltica. A via já estava sem pavimento e se tornou intrafegável.

A rua Rouxinol também ganha nova tubulação, já que era afetada em dias de fortes chuvas pela falta de uma rede de drenagem, que não permitia o correto escoamento da água.

Outros serviços

Após a colocação da tubulação, serão executados os serviços de terraplanagem e o recapeamento asfáltico em toda a extensão das ruas. A previsão é que a equipe de obras da Seminf conclua esses trabalhos na comunidade Fazendinha, até o fim deste mês.

“Esse tipo de obra, que é emergencial, é feito de forma célere, para minimizar os danos sofridos pelos moradores. Aqui na Fazendinha, o problema de alagação das casas ocorria há muitos anos e só agora terá solução. Nós estamos trabalhando de forma engajada e empregando todos os esforços possíveis, para dar melhores condições de vida à nossa gente”, concluiu Rotta.

Texto – Mariana Rocha / Seminf
Fotos – Márcio Melo / Seminf