A prefeitura de Parintins contratou, sem licitação, uma empresa fabricante de móveis de madeira para fornecer testes rápidos de coronavírus. O valor do contrato é de R$ 136 mil e foi publicado no Diário Oficial Eletrônico da Associação Amazonense dos Municípios no dia 19 de junho (sexta-feira da semana passada).

O decreto foi assinado pelo prefeito de Parintins, Bi Garcia, e garante a abertura de crédito de R$ 2,751 milhões para o pagamento de ações de combate ao coronavírus.

A empresa contratada pela prefeitura é a San Rafael Moveis Construções, Comércio em Geral e Turismo Ltda, inscrita no CNPJ n° 63.703.383/0001-84.

O que chama atenção é que a empresa não tem capacidade técnica para o fornecimento de produtos hospitalares, conforme foi verificado no site da Receita Federal.

De acordo com pesquisa feita pelo portal A Repórter, a empresa San Rafael funciona no bairro Dejard Vieira, em Parintins, e atua na fabricação de madeira laminada e de chapas de madeira compensada, prensada e aglomerada, construção de edifícios, instalação e manutenção elétrica, instalações hidráulicas, sanitárias e de gás, instalação de portas, janelas, tetos, divisórias e armários embutidos de qualquer material e serviços de pintura de edifícios em geral.

Uma pesquisa feita no Diário Oficial Eletrônico da Associação Amazonense dos Municípios apontou que a prefeitura de Parintins realizou em junho duas aberturas de crédito totalizando R$ 3,5 milhões. Segundo a prefeitura, os recursos serão usados do combate ao coronavírus.

Nossa equipe tentou falar com o prefeito de Parintins, Bi Garcia, mas ele não atendeu nossas ligações. Até o fechamento desta reportagem, a assessoria de imprensa da prefeitura não enviou esclarecimentos sobre a contratação da empresa San Rafael.