A partir da próxima quinta-feira, 1º/4, as linhas de ônibus da zona Leste de Manaus terão parte de seus itinerários alterados pela Prefeitura de Manaus, para melhoria dos serviços e redução de intervalo de tempo entre as viagens realizadas.

Os passageiros que embarcam na linha 676-Val Paraíso/Aleixo/Centro na avenida Grande Circular e alameda Cosme Ferreira devem ficar atentos, porque a linha passará a fazer embarque e desembarque nas plataformas centrais destas vias.

Outra alteração será na linha 519-T5/conjunto Tiradentes/Petrópolis/T2, que, a partir da próxima quinta-feira, passará a fazer, dentro do bairro Petrópolis, o mesmo itinerário realizado atualmente pela linha 601-Petrópolis/T2.

Com mudança na linha 519, esta passará a atender a seguinte rota: normal até a rua Bernardo Michiles, a partir de onde segue pela rua 3 e prossegue pelas ruas Benjamin Constant, Nossa Senhora da Conceição, Raquel de Souza, Alfredo Paes Barreto, Valério Botelho, Tito Bittencourt, Jonas da Silva, Espírito Santo, General Carneiro e avenida Carvalho Leal, seguindo o itinerário normalmente até o Terminal 2, no bairro Cachoeirinha.

Ainda na quinta-feira, a linha 616-Campus Universitário/T2 passará por uma mudança temporária, durante a suspensão das atividades acadêmicas na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Neste período, a linha continua saindo da Ufam, na zona Sul de Manaus, e seguirá até o Terminal de Integração 2 (T2), de onde retorna ao Campus Universitário. A partir do T2, os passageiros podem embarcar em qualquer linha no sentido Centro para seguir viagem até a região do centro comercial de Manaus. Assim que as aulas retornarem na Ufam, a linha retornará ao itinerário normal até o Centro de Manaus.

A chefe da Divisão de Transporte Coletivo, Eliete Miranda, explicou que as alterações irão tornar mais ágeis as operações das linhas. “Foi verificado que, com estas mudanças, estas três linhas irão oferecer um serviço melhor aos usuários do transporte. Ainda assim, a fiscalização irá acompanhar estas alterações e, caso seja necessário, poderão ser feitos novos ajustes”, frisou.

Texto – Álisson Castro / IMMU
Fotos – Sidney Mendonça / Arquivo IMMU