Com estruturas amplas e modernas, as novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) que serão inauguradas pela Prefeitura de Manaus irão garantir, até o fim do ano, 70% de cobertura na saúde básica. Essa é a avaliação do prefeito Arthur Virgílio Neto, que vistoriou o avanço da obra de uma das unidades, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona Leste. Com a nova estrutura em funcionamento, serão mais 17 mil atendimentos por mês, garantindo à capital do Amazonas o alcance do melhor resultado de cobertura desde que a série é medida.

“É mais uma UBS que vamos entregar para a população de Manaus. É mais uma frente de combate à Covid-19 e todas as endemias que possam ser enfrentadas por nós. Estamos com 65% de cobertura por parte da prefeitura, mais os 25% dos planos de saúde da rede particular, que dá 90% de cobertura de assistência básica de saúde. Essa unidade, no Jorge Teixeira, que terá 17 mil atendimentos por mês, e mais outra que iremos inaugurar, vão contribuir para nós alcançarmos os 70% de cobertura na atenção básica até o final do ano”, destacou o prefeito Arthur Neto.

Arthur afirmou, ainda, que programas realizados pelo município ajudaram no avanço da cobertura básica de saúde com a integração de profissionais de saúde qualificados e preparados para atender a população de Manaus. “Graças ao esforço dos médicos, em geral, da Escola Municipal de Saúde Pública, Esap, que deu certo em Tocantins e está dando certo aqui. A escola atua, principalmente, no crescimento da cobertura básica de saúde com a qualificação de novos profissionais. Eles são os modernos médicos da família. Eu estou feliz porque cada UBS é uma alegria mais que a gente tem”, avaliou.

Atualmente, 92% da obra já foi executada e a previsão de inauguração é para meados de dezembro, como garante o secretário municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi. “Teremos uma UBS grande, espaçosa e que atende a moderna medicina de família e comunidade, que atende as normas do Ministério da Saúde. Teremos atendimentos médico, odontológico e claro que nesse período de pandemia a ordem do prefeito Arthur Neto é priorizar as pessoas com alguma síndrome gripal e precisamos controlar o aumento do número de casos em Manaus”, disse Magaldi.

Cime Novo Aleixo

Ainda nesta segunda-feira, 9/11, em busca de garantir a inauguração do Centro Integrado Municipal de Ensino (Cime) Novo Aleixo até o final do ano, o prefeito Arthur Neto vistoriou pela terceira vez, em quatro dias, as obras do complexo educacional e cobrou celeridade nos trabalhos. A vistoria surtiu efeitos e a empresa que realiza a obra já aumentou o efetivo de trabalhadores, o número de turnos e dias trabalhados e as frentes de obras, de cinco para oito.

“Meu objetivo é que possamos entregar essa obra ainda durante a minha gestão. Eu confio mais do que ninguém na empresa, sei que são capazes e que vão fazer, vou estar aqui do lado deles para dar as coordenadas e força moral. Eles estão, agora, no turno da noite, também trabalhando aos domingos, aumentando efetivos, inclusive buscando quem aceite subempreitar, para darmos conta de um desafio, que é gigantesco”, declarou o prefeito.

Os Cimes estão sendo construídos em áreas de Manaus onde o Índice de Desenvolvimento Humano é mais baixo, como forma de garantir a diminuição na desigualdade social onde a carência é maior. “Essas localidades foram escolhidas a dedo por mim. Fui ver quais tinham o Índice de Desenvolvimento Humano mais baixo. Estamos olhando a cidade como um todo e trabalhando para diminuir a desigualdade social, dando educação e chance às pessoas”, afirmou Arthur.

Outros três Cimes vão reforçar a rede municipal a partir do próximo ano letivo, atendendo moradores dos bairros Distrito Industrial 2 e Jorge Teixeira, ambos na zona Leste, e no Lago Azul, na zona Norte. As obras integram o Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem), com recursos do BID, de US$ 52 milhões. Em contrapartida, a prefeitura realiza 7 creches.