Com ritmo acelerado, a reconstrução do Terminal de Integração da avenida Constantino Nery, o Terminal 1 (T1), no Centro, já ultrapassa os 30% de execução. Cumprindo agenda diária de fiscalizar obras pela cidade, nesta sexta-feira, 30/10, ponto facultativo no município pelo Dia do Servidor, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, vistoriou os trabalhos do novo terminal com previsão de entrega em dezembro, além de acompanhar avanços do “Requalifica 7”, na zona Centro-Sul.

“Estamos construindo com muita rapidez toda a infraestrutura do T1, que é a parte mais difícil e já está montada. Estamos agora trabalhando a superestrutura, que vai dar toda a forma magnífica ao novo terminal. Era um desejo meu, desde 2013, tirar aquele prédio velho e dar uma cara de modernidade a este espaço de integração muito importante para a cidade. Quando tirarmos todos os tapumes, a população vai aplaudir mais essa grande obra da prefeitura”, destacou o prefeito.

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Kelton Aguiar, grande parte da estrutura é feita com material pré-moldado, o que garante mais celeridade ao projeto. “A empresa responsável pela obra trabalha com material pré-moldado, então, agora estamos em 30%, mas quando esse material chegar, quando encaixarmos todas as peças, vai saltar de forma rápida, partindo para os trabalhos de acabamento”, explicou.

Requalifica

Ao sair do Terminal 1, o prefeito Arthur Neto seguiu para o conjunto Duque de Caxias, no bairro Flores, zona Centro-Sul, onde equipes da Seminf fazem o trabalho de recapeamento de aproximadamente 2 quilômetros da rua José Praxedes de Oliveira (a antiga rua 1), uma das principais do conjunto que liga a avenida Torquato Tapajós com a avenida Professor Nilton Lins.

“Esta rua é parte do ‘Requalifica 7’, no conjunto Duque de Caxias, e já fizemos o recapeamento de outras três. Essa via tem uma importância maior, porque é uma rota alternativa em horário de pico no trânsito, pois interliga outras duas grandes avenidas de Manaus, a Torquato Tapajós e a Nilton Lins. Então, para aguentar esse fluxo intenso, só uma rua com a qualidade devida que estamos levando para Manaus com o programa Requalifica”, complementou o prefeito Arthur Neto.