Demétrius Oliveira Macedo, 34 anos, espancou sua chefe, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, 39 anos, na prefeitura de Registro.

São Paulo – A Polícia Civil pediu nesta quarta-feira (22/6) a prisão de Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, que espancou brutalmente sua chefe, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, procuradora-geral de Registro, no interior de São Paulo.

“A agressão do procurador de Registro a uma colega não ficará impune. A Polícia Civil acaba de pedir a prisão do agressor Demétrius Macedo. Que a Justiça faça a sua parte e puna todo e qualquer covarde que agrida uma mulher”, anunciou o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia.

A agressão, que aconteceu na segunda-feira (20/6), foi registrada em vídeo por uma colega de trabalho.

O procurador agrediu a mulher com socos e cotovelada. Ele ainda a xinga de “puta” e “vagabunda do caralho”. A procuradora-geral de Registro ficou com o rosto ensanguentado e cheio de hematomas.

O caso foi registrado como lesão corporal. A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou que aguarda o resultado dos exames periciais para elucidar o caso.

Afastamento

Nesta quarta-feira (22/6), a prefeitura de Registro afastou temporariamente o homem do cargo de procurador. A medida foi publicada no Diário Oficial da cidade e prevê também a interrupção do salário do servidor municipal.

Em depoimento à Polícia Civil, Demétrius alegou que sofria assédio moral no ambiente de trabalho. O homem de 34 anos foi ouvido e liberado logo após o depoimento.

A motivação da agressão seria um processo administrativo contra ele, por ter um comportamento ruim no ambiente de trabalho.

 

 

 

 

Fonte: Metrópoles