No último fim de semana, piratas na região do Médio Solimões, no interior do Amazonas, fizeram um arrastão em dez flutuantes que ficam na comunidade Bom Jesus, na zona rural de Codajás.

Fortemente armados, os piratas invadiram as casas nos flutuantes e roubaram aparelhos de TV, rádios, dinheiro e alimentos dos ribeirinhos e trabalhadores rurais.

Ao fugir do local, os piratas atiraram contra crianças e idosos, que tiveram que se jogar na água para não serem atingidos pelos disparos.

A ação cada vez mais violenta de piratas nos municípios de Codajás, Tefé, Coari, Anamã e Anori foi denunciada nesta terça-feira pelo deputado estadual Fausto Jr.

O deputado disse que recebeu o pedido de socorro dos moradores ribeirinhos e trabalhadores rurais, que se tornaram alvos frequentes dos piratas. “As famílias que vivem na margem do rio Solimões não aguentam mais a ação violenta dos piratas”, denunciou Fausto.

“Após fazerem o arrastão em todos os flutuantes da comunidade, os piratas fugiram dando tiros, para ninguém segui-los”, acrescentou o deputado.

De acordo com Fausto Jr, a região do Médio Solimões é disputada por traficantes de drogas, o que causa o aumento da violência e a disputa por território. “Os pescadores não saem mais à noite para pescar com medo de serem mortos por bandidos. Os agricultores estão aterrorizados com o aumento da criminalidade e o vai e vem de traficantes”, alertou Fausto.

Na tentativa de resolver o problema, o deputado comprometeu-se em buscar ajuda da Secretaria de Segurança Pública e da Marinha do Brasil para aumentar o patrulhamento naquela região.

“Temos que aumentar a fiscalização e o patrulhamento dos nossos rios. Os ribeirinhos são cidadãos brasileiros que merecem segurança. Aquela região virou um barril de pólvora que precisa de cuidados urgentes”, completou Fausto.