O Amazonas recebeu do Ministério da Saúde 550 mil doses de vacina contra o coronavírus, até o momento apenas 115 mil pessoas foram imunizadas, após 21 dias do início da vacinação no Estado.

Enquanto o número de mortes por Covid-19 permanece alto, faltam 435 mil doses da vacina serem distribuídas.

Se a vacinação continuar no ritmo atual, levaremos 19 meses para imunizar 100% da população amazonense com mais de 18 anos, que é o público alvo da campanha.

Não é apenas o Amazonas que enfrenta dificuldades em acelerar a imunização. A maioria dos Estados sequer atingiu a marca de 2% de seus habitantes. No Amazonas, esse percentual chega a 2,74%.

O atraso na aplicação de vacinas se torna ainda mais preocupante por causa da proliferação do coronavírus na capital e interior do Amazonas, com os números de novas contaminações e de mortes num patamar elevado.

Para conter o avanço da doença, as secretarias estadual e municipais de saúde precisam acelerar a vacinação. Objetivo é alcançar o maior número de pessoas num menor prazo de tempo.

Isso prova que apenas 21% das doses disponíveis foram aplicadas. O atraso na imunização significa a perda de mais vidas a cada dia, que poderiam ser salvas se a vacinação fosse mais ágil e alcançasse mais pessoas.