Os abusos contra o menor aconteciam durante as férias, dentro da casa da própria mãe

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, o infrator foi preso no mesmo bairro em que o crime foi cometido. Conforme diligências em torno do caso, os estupros aconteceram nas ocasiões em que a vítima ia passar os fins de semana e as férias na casa da mãe.

“A criança sofreu os abusos sexuais durante três anos, até completar 12 anos, quando decidiu comunicar o que estava se passando. Na época, após a formalização da denúncia, nós instauramos o Inquérito Policial (IP), e passamos a investigar o caso. Depois de mudar de endereço sem comunicar a Justiça, o indivíduo teve a prisão decretada”, explicou A delegada

Ainda segundo a titular da Especializada, a mãe da vítima chegou a se separar do infrator, entretanto, durante o cumprimento do mandado de prisão preventiva em nome do mesmo, os agentes constataram que eles haviam reatado o relacionamento.

A delegada destacou, ainda, que a ordem judicial em nome do infrator foi expedida no dia 13 de novembro de 2019, pelo juiz Ian Andrezzo Dutra, da 1ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual da Criança e do Adolescente.

Procedimentos – O homem foi indiciado por estupro de vulnerável e após os trâmites cabíveis na Depca, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde deverá passar por audiência de custódia via videoconferência.

Fonte : CM7