Diretora da organização diz que, apesar da melhora, casos e óbitos seguem “alarmantemente altos” no país.

A diretora da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Carissa Etienne, afirmou, na quarta (21/4), que a pandemia de Covid-19 está desacelerando no Brasil, inclusive na região Amazônica. Porém, ela alerta que o relaxamento de medidas sanitárias pode reverter a melhora e ser responsável por mais um aumento nos casos e óbitos.

Apesar do quadro de melhora, a diretora diz que os casos estão “alarmantemente altos” no país.

A Opas relata que quase todos os países da América Central tiveram aumento nas infecções, e chamou a atenção para a São Vicente e Granadinas, uma nação caribenha que precisou deslocar parte da população para abrigos por conta de erupções vulcânicas, e registrou 137 casos de Covid-19 nos centros de acolhimento.

Já na América do Sul, os países mais afetados no momento são a Colômbia, Venezuela, Bolívia, Uruguai e Argentina. Etienne pediu, mais uma vez, por uma distribuição mais igualitária das vacinas, afirmando que a América Latina é a região com maior necessidade no momento, e deve ser priorizada. “Esta é uma epidemia global. Ninguém estará seguro até que estejamos todos seguros”, alerta.

A diretora disse ainda que a Opas está trabalhando com empresas como Twitter, Google e Facebook para lidar com as fake news sobre vacinas, que tem aumentado a hesitação da população sul-americana quanto aos imunizantes.

Fonte: Metrópoles