Agência internacional afirma que apenas 10 países ricos somam 75% de todos os imunizantes administrados no mundo.

A pandemia de Covid-19 está sendo alimentada por uma “escandalosa desigualdade” na distribuição de vacinas, segundo o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, em declaração proferida ontem segunda-feira (24/5).

De acordo com o representante da agência, apenas 10 nações somam 75% de todos os imunizantes administrados. “Não há uma forma diplomática de dizer isso. Hoje, um pequeno grupo de países controla o destino do mundo“, afirmou.

A entidade ressaltou que o número de novos casos da Covid-19, em cinco meses de 2021, já supera as taxas de todo o ano de 2020. Ghebreyesus também frisou que a quantidade de fármacos fabricados teria sido suficiente para imunizar profissionais de saúde e idosos de todo o mundo.

Apelo por doações

O diretor-geral da OMS voltou a pedir, na assembleia anual da organização, que as nações doem vacinas imediatamente ao programa Covax Facility, para imunizar 10% da população de todos os países até setembro, e 30% até o fim do ano. Tedros também solicitou aos fabricantes de imunizantes que reservem 50% do estoque para o programa, neste ano.

A Covax Facility tem o objetivo de garantir que todos os países tenham acesso à vacinação.

“Todos nós sabemos que um dos maiores impulsionadores da pandemia tem sido a falta de solidariedade e compartilhamento internacional: compartilhamento de dados, compartilhamento de informações, compartilhamento de recursos, compartilhamento de tecnologia” afirmou Tedros.

Fonte: Metrópoles