O presidente do Grupo Samel, Luis Alberto Nicolau, se manifestou insatisfeito em rede social com a Prefeitura de Manaus, que se recusa a emprestar os equipamentos doados pela Samel e Instituto Transire para o Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes para o Hospital de Campanha do Estado de Roraima.

A unidade Gilberto Novaes foi criada para desafogar o sistema de saúde do Amazonas durante a pandemia de Covid-19 e não irá mais atender os pacientes vítimas da Covid-19 em Manaus, devido ter fechado as portas na última segunda-feira (15).

“Nós queríamos fazer empréstimos de coisas que foram doadas pela Samel e o Instituto Transire para Roraima, que não está em condições para atender as pessoas. E nós estamos sendo impedidos de levar os materiais que não estão sendo utilizados”, disse Luís Alberto.

O Grupo Samel assumirá a gestão do Hospital de Campanha de Roraima e repudia o desrespeito ocorrido com os pacientes do Amazonas e de Roraima, uma vez que não prioriza a saúde pública para diminuir as estatísticas de crescimento, tanto de infecção quanto de mortes.

Fonte: CM7