Na última semana, o Butantan decidiu adiar a divulgação dos testes clínicos do imunizante.

Um novo lote com mais de 500 mil doses da CoronaVac prontas para aplicação chegou a São Paulo nesta segunda-feira, 28. Está prevista, ainda, para esta quarta-feira, 30, a chegada de mais uma remessa com mais 1,5 milhão de doses. Com esse novo lote, chegará a quase 11 milhões o total de doses da vacina, produzida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Na última semana, o Butantan decidiu adiar a divulgação dos testes clínicos com a CoronaVac. A prorrogação aconteceu a pedido da farmacêutica chinesa, que solicitou mais tempo para adicionar dados de outros países onde a vacina também está sendo testada, como Indonésia e Turquia.

O governo de São Paulo informou, apenas, que a CoronaVac atingiu o índice de eficácia acima de 50% — patamar mínimo exigido pela Anvisa e pela OMS. De acordo com o infectologista e diretor clínico do Grupo Fleury, Celso Granato, uma vacina com esse percentual já deve trazer algum resultado. “Você tem que imaginar que, aqui no Brasil, ao redor de 20% da população já teve contato. Acima disso, colocando 50%, teremos faixa confortável.” O número de novos casos de Covid-19 no Estado, em dezembro, é seis vezes maior que nos três primeiros meses da pandemia. São 186 mil novos infectados, contra 28 mil de fevereiro a abril.

Fonte: JP