Prato Cheio e Auxílio Estadual completam as ações do Governo do Amazonas para colocar comida na mesa de quem mais precisa.

Nesta quarta e quinta-feira (22 e 23/12), dias que antecedem a véspera de Natal, o governador do Amazonas, Wilson Lima, deu início às últimas edições do programa Peixe no Prato Solidário de 2021. Ao todo serão distribuídas 20 toneladas de pescado, em dois bairros de Manaus, nas zonas oeste e norte, o que beneficiará, aproximadamente, 8 mil famílias. Ele destacou que, além do programa, o Estado tem realizado outras ações para colocar comida na mesa dos amazonenses neste período de recuperação econômica.

“Estamos com nossa ação para garantir segurança alimentar, para fazer com que as pessoas tenham uma ceia diferente e possam ter o que colocar na mesa, estamos com nosso Peixe no Prato. Paralelo a isso, nós temos o nosso Auxílio Estadual Permanente, que é o cartão que a gente está entregando para as famílias em situação de extrema pobreza e também nós temos nosso Prato Cheio, que são nossos restaurantes populares, que já começamos a implantar no interior. Já implantamos em Manacapuru e Autazes”, disse o governador.

O programa Peixe no Prato Solidário é coordenado pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e a Secretaria de Produção Rural (Sepror). Nesta quarta-feira, o programa chegou ao bairro Parque São Pedro e no Conjunto Cidadão 10, na zona oeste. Na quinta-feira será a vez de atender aos moradores do residencial Viver Melhor – 2ª Etapa, na zona norte.

Para facilitar a distribuição do pescado, cada bairro terá dois pontos de entrega. A execução do programa conta com o apoio da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS).

Na zona oeste, no bairro Parque São Pedro, a distribuição ocorreu no Colégio Militar da Polícia Militar (CMPM) III – Escola Estadual Wadocke Fricke de Lyra. Ainda na zona oeste, ocorreu no Conjunto Cidadão 10, na Escola Estadual Karla Patrícia Barros de Azevedo.

“Chegou no momento certo, na hora certa, e eu só tenho a agradecer ao governador por fazer esse trabalho. Você olhar para o peixe na banca e não poder comprar, e hoje eu vou levar para a minha mesa, para os meus netos e meus filhos”, disse a autônoma Edna de Souza.

Já no Viver Melhor, as entregas acontecerão no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Dariana Correa Lopes e CMPM IV – Escola Estadual Senador Evandro das Neves Carreira. Em cada ponto de distribuição serão disponibilizados, em média, cinco toneladas de peixe, além de 8 mil abacaxis e duas mil caixas de chocolates do Natal Solidário, promovido pelo FPS.

O programa Peixe no Prato Solidário foi idealizado pelo governador Wilson Lima para atender às famílias em vulnerabilidade social, que tiveram suas situações agravadas durante a pandemia. A aquisição do pescado junto aos produtores regionais é realizada pela ADS, com recursos financeiros repassados pela Sepror e oferece à população peixes frescos e de qualidade.

E além de beneficiar a população, o programa incentiva o consumo de pescado que seguem as boas práticas de manejo e controle sanitário sérios, oferecendo à população, um peixe saudável e nutricionalmente completo.

Pescado Solidário – Em 2021, de maio até novembro, a ADS, por meio do programa Pescado Solidário, adquiriu e doou 221.200 quilos de pescado para a população em situação de vulnerabilidade social.

Até o fim de outubro, o valor investido no programa foi superior a R$ 2,1 milhões. As doações aconteceram em 16 municípios do interior do Amazonas e na capital, Manaus. As espécies doadas foram: tambaqui roelo, tambaqui curumim, tambaqui e jaraqui.

Auxílio Estadual – O benefício vai fazer diferença na vida das famílias em situação de pobreza e extrema pobreza neste fim de ano. O auxílio, que agora é permanente, começou a ser entregue em todo estado para 300 mil famílias em novembro. Mais de 86,7% dos cartões já foram entregues nos 62 municípios.

Prato Cheio – Wilson Lima deu início, pelo interior, a uma nova política de assistência social de combate à fome, com a inauguração das primeiras unidades do restaurante popular Prato Cheio, que oferece refeições ao preço simbólico de R$ 1,00, em Autazes e Manacapuru. De acordo com o governador Wilson Lima, o objetivo é implantar 11 espaços do Prato Cheio em municípios do interior.

FOTOS: Diego Peres/Secom