Decisão é da Justiça Federal do Distrito Federal, assinada pelo juiz Charles Renaud Frazão de Morais.

O ex-ministro da Justiça e ex-juiz Sergio Moro virou réu em uma ação popular movida por deputados federais do PT na Justiça Federal do Distrito Federal. A decisão foi assinada pelo juiz Charles Renaud Frazão de Morais na tarde de segunda-feira (23/5).

Na ação, parlamentares encabeçados pelo deputado Rui Falcão (PT-SP) pedem que o ex-ministro da Justiça seja condenado a ressarcir os cofres públicos por supostos prejuízos à Petrobras causadas por sua atuação na Operação Lava Jato, a qual quando era juiz em Curitiba.

A ação dos petistas, que contou ainda com advogados do Grupo Prerrogativas, foi recebida por juiz Charles de Morais. Em sua decisão, o magistrado ordenou ainda que Moro seja comunicado e que o Ministério Público Federal seja intimado para se pronunciar sobre só caso.
Moro, por sua vez, chama a ação de “risível” e promete que, assim que citado, vai se defender.
“A decisão do juiz de citar-me não envolve qualquer juízo de valor sobre a ação. Todo mundo sabe que o que prejudica a economia é a corrupção e não o combate a ela. A inversão de valores é completa: em 2022, o PT quer, como disse Geraldo Alckmin, não só voltar a cena do crime, mas também culpar aqueles que se opuseram aos esquemas de corrupção da era petista”, afirmou em nota.

 

 

 

 

Com informações do site Metrópoles