Os advogados do casal afirmaram que as falas foram “desrespeitosas e ofensivas” e que fizeram uma denúncia na Polícia Civil. Mulher continua em tratamento psiquiátrico.

Após a veiculação de uma entrevista dada por Givaldo Alves, o homem em situação de rua flagrado dentro de um carro se relacionando sexualmente com Sandra Mara, a esposa do personal trainer Eduardo Alves, a família do casal repudiou, por meio de suas advogadas, as falas ofensivas que expõe a honra da mulher. A entrevista foi realizada na última quinta-feira (24) para a Band TV. Em suas declarações, ele deu detalhes explícitos sobre o caso que aconteceu em Planaltina (DF).

Os advogados do casal enviaram uma nota ao portal UOL afirmando que as falas foram “desrespeitosas e ofensivas” e revelando que fizeram uma denúncia na Polícia Civil por ataque “à reputação e honra dessa vítima frente à sociedade”.

De acordo com as advogadas, Auricélia Vieira e Claudia Pignata, que representam a família do personal, Sandra segue internada em um hospital psiquiátrico da rede pública, onde recebe “tratamento médico intenso com objetivo de restabelecimento da sua saúde física e mental”.

“Dada a situação de incapacidade atestada por profissionais de saúde, e observados os impactos dessas informações disseminadas de forma irresponsável nos meios de comunicação, faz-se necessário ressaltar a responsabilidade do Estado e da sociedade na proteção dessa mulher, motivo pelo qual solicitamos que os usuários das mídias sociais parem de compartilhar vídeos que expõem de forma ultrajante não apenas essa vítima, mas todas as mulheres, que passam a ser retratadas como um objeto sexualizado e sem valor”, disseram as advogadas, em nota.