Tia denuncia que mãe tentou esconder lesões em criança para não envolver polícia. Irmã é suspeita de passar perfume na vítima antes de atear fogo.

 

Uma criança de cinco anos sofreu queimaduras na região do rosto, na última sexta-feira (31), em Manaus. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI) como crime de lesão corporal, já que uma tia denunciou à polícia que a irmã da criança, uma jovem de 14 anos, é suspeita de ter ateado fogo propositalmente na vítima.

A irmã mais velha da vítima, uma mulher de 23 anos, foi quem socorreu a irmã e registrou a denúncia. Inicialmente, ela foi até a Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), no entanto, foi orientada a registrar o caso na DEAAI por conta do envolvimento de uma adolescente como autora de um crime.

Segundo registro, a mulher foi até a delegacia e informou que a criança havia sido lesionada com fogo por outra irmã, de 14 anos. O caso aconteceu dentro da casa onde elas moram, no beco Samambaia, bairro da Paz, Zona Centro-Oeste da capital, no dia 31 de julho.

Na ocasião, a denúncia relata que a suspeita passou perfume no rosto da vítima e, em seguida, com o uso de um isqueiro, ateou fogo na menina.A tia materna da vítima, Silvana Freitas, de 35 anos, denunciou o caso. Ela disse que só soube do ocorrido na segunda-feira (3), pois recebeu a ligação da sobrinha mais velha.