Com o retorno de algumas provas, corredores amadores e profissionais voltam a se aventurar em eventos presenciais.

Amadores ou profissionais, corredores habitualmente escolhem provas de rua para ter como meta ao longo do ano e, assim, construir a planilha de treinamentos. Com a flexibilização das atividades e avanço da vacinação contra a Covid-19, muitas dessas competições voltam a aparecer no circuito, caso da Maratona do Rio, umas das mais aguardadas e que atrai pessoas de todo o país por conta de seu percurso de tirar o fôlego.

Mas, é seguro retornar no atual momento da pandemia? O Metrópoles levou o questionamento ao infectologista Emerson Luiz, que integra a equipe do Hospital das Forças Armadas (HFA). Segundo o profissional, é preciso deixar claro, inicialmente, que “não existe atividade sem risco”.

No entanto, ele destaca que exercícios em áreas abertas diminuem consideravelmente o risco de ocorrer a transmissão. “Há a chance de algum infectado espalhar o vírus naquele local, mas estar ao ar livre diminui bastante a possibilidade”, explica.

Para o infectologista, uma medida interessante é procurar provas que liberem apenas participantes vacinados, caso da competição carioca. “O fato de exigir a vacinação é uma segurança a mais”, acredita.

Ele salienta, ainda, que é fundamental ficar atento ao cumprimento dos protocolos de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS). Fuja, também, das conhecidas aglomerações nas linhas de chegada e de partida.
“Aquela aglomeração na saída é um ponto nevrálgico e tem que ser observado, assim como na linha de partida. Sou favorável à volta do esporte, desde que sejam feitos protocolos aplicáveis naquela situação e naquele evento”, emenda.

Se possível, invista também em máscaras apropriadas para a prática esportiva e jamais use apenas o face shield. “Se for uma máscara de pano, escolher a que tenha ao menos duas camadas”, conclui. Por último e não menos importante: para a sua proteção e dos demais colegas de corrida, jamais tire o item de proteção ao longo do percurso, mesmo se estiver sozinho em determinado trecho.

Fonte: Metrópoles