Programada para acontecer no próximo sábado, dia 6 de junho, a Marcha para Jesus foi cancelada por causa da pandemia do coronavírus.

Todos os anos o evento reúne mais de 50 mil pessoas que saem da praça da Saudade, no Centro de Manaus, em direção ao Sambódromo.

A decisão pelo cancelamento da marcha foi tomada após avaliar o risco de propagação do coronavírus entre os fieis, informou o presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas, pastor Valter de Nazaré.

Ainda não há uma nova data para realização do evento, porém o pastor reconhece que acha difícil que a marcha aconteça neste ano.

Mesmo com o risco de transmissão do Covid-19, muitos fieis defendiam a realização do evento religioso. É o caso do comerciante Sebastião Diamantino Rodrigues, de 62 anos, que participa dos cultos da igreja Assembleia de Deus.

O comerciante disse ao portal A Repórter que participa da marcha há mais de dez anos e que sente-se triste com o cancelamento do evento. “Penso que se todos usarem máscaras, não haverá risco de transmissão na marcha”, pressupõe.

O líder comunitário Rosalvo Freitas, de 45 anos, pensa diferente. Ele concorda com a decisão das igrejas evangélicas em cancelar a Marcha para Jesus. “A segurança das pessoas é mais importante nesse momento. Se conseguirmos controlar a doença, talvez possamos fazer a marcha em dezembro”, concluiu o líder comunitário.