Em evento no Palácio do Planalto, o presidente questionou qual seria ‘o limite para certas pessoas’ no país e avaliou os ministros: ‘Um ou outro nem sempre toma as decisões adequadas’.

A posse de André Mendonça está confirmada para o dia 16 de dezembro. Mesmo sem vacina, o presidente Jair Bolsonaro poderá participar da cerimônia de forma presencial. Os convidados que não tiverem o comprovante da imunização devem apresentar um teste negativo para a Covid-19. Na live desta quinta-feira, 9, o mandatário agradeceu ao Senado Federal pela aprovação de Mendonça, que teve 47 votos favoráveis em plenário. “Sabemos a importância de todos os ministros do Supremo Tribunal Federal. Sabemos que o ser humano é falho, então sabemos que um ou outro nem sempre toma as decisões adequadas ou baseadas na nossa Constituição. Mas tudo se renova”, disse. Mais cedo, em evento no Palácio da Planalto, o presidente voltou a criticar o STF e as decisões do ministro Alexandre de Moraes. “Não posso entender um parlamentar ficar preso sete meses. Se errou, como todos nós podemos errar, jamais a pena seria para isso. Qual o limite de certas pessoas no Brasil?”, questionou. A cerimônia de posse de André Mendonça deve durar 15 minutos. A sessão será aberta pelo presidente da Suprema Corte, ministro Luiz Fux, e em seguida o mais antigo e o mais recente do órgão conduzirão o ministro para o juramento.

Fonte: JP Notícias