O cantor teria abusado sexualmente as mulheres, em duas ocasiões diferentes: uma em 2014, outra em 2015.

Neste final de semana, duas mulheres usaram as redes sociais para contar que foram abusadas sexualmente por Justin Bieber, em duas ocasiões diferentes, uma em 2014, outra em 2015. O primeiro relato, feito por uma internauta identificada apenas como Danielle, afirma que tudo aconteceu após a participação do cantor em um show durante o SXWS Festival, em 2014.

“Eu e minhas amigas estávamos curtindo a noite toda. Uma homem se aproximou de nós e perguntou se gostaríamos de esperar após o show para conhecer o Justin”, contou. Depois das fotos, segundo ela, as meninas foram convidadas para acompanhar o cantor ao Hotel Four Seasons.

Chegando lá, elas teriam sido separadas. Danielle seguiu com Bieber e as amigas com um funcionário da equipe do astro. “Justin fez eu aceitar que não diria nada para ninguém ou ele poderia ter sérios problemas. Ele pediu meu celular e colocou para carregar. Acho que foi uma desculpa para tirá-lo de perto de mim. Ele, então, me pediu para me juntar a ele na cama”, continuou.

Na época, o cantor namorava Selena Gomez. “Foi aí que eu me perguntei: ‘Como isso é normal? Eu estou em um quarto de hotel com O Justin Bieber’. Então comecei a achar tudo suspeito. Eu perguntei a ele onde estava Selena para puxar assunto e ele me disse para não me preocupar que ela iria para o quarto mais tarde”, relatou.

Ainda no texto, Danielle contou que os dois acabaram se beijando e as coisas saíram de controle. No relato, a mulher afirma que pediu para ele parar. “Então eu disse a ele que estávamos indo longe demais e que deveríamos parar porque eu precisava achar minhas amigas e, mais importante, porque eu me sentia culpada pela Selena. Foi aí que ele me disse: ‘Relaxe, elas estão bem’. Então ele arrancou minha calcinha e colocou os lençóis da cama em cima de nós. O corpo dele estava em cima do meu, pele com pele. Eu estava muito desconfortável e senti que ia começar a hiperventilar. Eu disse para ele sair porque eu estava começando a me preocupar, mas era tarde demais. Ele se forçou para dentro de mim antes que minhas últimas palavras saíssem. Ele continuou enquanto eu me deitava ali, sem palavras. Meu corpo ficou inconsciente. Eu não quero entrar em detalhes sobre o que aconteceu em seguida. Apesar disso ter acontecido há seis anos, apesar de eu ser um ano mais velha que ele (ele tinha 20 e eu, 21), eu ainda fui sexualmente abusada sem ter consentido.”

A história ganhou visibilidade e outra jovem se manifestou, dizendo também ser vítima de Bieber. “Na noite do dia 4 de maio de 2015, eu fui conhecer e possivelmente tirar uma foto com Justin, como qualquer outra belieber quando ele está em Nova York. Acabei conhecendo o Mikey (segurança do Justin) fora do hotel e ele me achou atraente, então pegou meu número de telefone, sem dar o dele”, lembrou.

A mulher contou que continuou na porta até cerca de 2h30 da manhã, quando o segurança mandou uma mensagem para ela, convidando-a para subir até o quarto onde ele estava. Ela escreveu que, quando chegou, havia cinco garotas e três homens lá.

“Eu me apresentei e comecei a socializar com todo mundo e então comecei a falar francês de brincadeira com o Bieber, porque como alguns de vocês sabem, ele fala um pouco de francês já que é do Canadá. Nós estávamos conversando e ele disse que não conseguia me ouvir claramente porque eu estava longe dele e me pediu para chegar mais perto”. Então, Justin teria começado a se aproximar dela.

“Eu cheguei mais perto e ele pegou minha mão e me puxou para cima dele. Ele estava em um sofá então eu caí em seu peito. Eu comecei a me levantar, mas quando olhei para ele, ele me beijou e tocou na minha bunda, enquanto me perguntava se era real. Eu disse que sim, segurei as mãos dele e me levantei. Eu fui até o banheiro e ele me seguiu e trancou a porta. Eu perguntei o que estava acontecendo e por que ele havia trancado a porta e ele respondeu que ia me dizer”, continuou.

“Ele começou a me beijar, tocando meu corpo e me apalpando. Eu pedi para ele parar e disse que não podia fazer sexo com ninguém antes do casamento. Então ele começou a me empurrar para a cama, pressionando o corpo contra o meu. Ele me deitou e puxou minha calça para baixo e me penetrou, o que é considerado algo muito ruim a não ser que seja o marido. Eu o empurrei e o chutei entre as pernas e corri do quarto”, alegou.

“O medo de ser chamado de desgraça pela minha família e ser desonrada me fez repensar. Eu fui para a reabilitação para tratamento mental com medo de me matar, porque eu tentei”.

Até o momento, Justin Bieber não se manifestou sobre o assunto.

Fonte: Metrópoles