A CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas foi pega de surpresa hoje à tarde com a decisão da Justiça Estadual em suspender os trabalhos da comissão.

A ordem foi assinada pelo desembargador Anselmo Queiroz Chíxaro e atende um pedido feito pelo deputado estadual Felipe Souza. O parlamentar reclama de ilegalidade na escolha dos membros que compõem a CPI.

De acordo com o despacho, há evidências de que a definição dos membros da comissão não atendeu a requisitos previstos no Regimento Interno do Poder Legislativo Estadual.

O presidente da CPI, deputado Delegado Péricles, participava de uma reunião para ouvir funcionários da Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) sobre irregularidades na compra de respiradores hospitalares, quando foi comunicado sobre a suspensão da CPI.

Péricles garantiu que iria obedecer a determinação da Justiça e então encerrou a reunião da comissão.

O deputado Felipe Souza argumenta que entrou na Justiça pedindo a suspensão da CPI porque ele pleiteava uma das vagas da comissão. Segundo o parlamentar, a escolha dos membros foi feita de modo irregular, não obedecendo a regra de indicação dos blocos partidários.