O Tribunal de Justiça do Amazonas suspendeu hoje (22) a liminar que autorizava o salão de beleza Sempre Bella, no bairro Vieiralves, a funcionar normalmente, mesmo com o risco de propagar o coronavírus.

A decisão que fechou o salão de beleza foi assinada pelo presidente do TJ-AM, desembargador Yedo Simões, e atende o pedido da Procuradoria Geral do Município.

A suspensão da liminar pegou de surpresa a dona do salão, Michelle Carrate, que é filha da vereadora Glória Carratte e do ex-deputado estadual Miguel Carratte.

A empresária havia conseguido uma liminar assinada pelo juiz Cezar Luiz Bandieira, da 5ª. Vara da Fazenda Pública, que autorizava a reabertura no salão na quarta-feira (20/05).

Mas dois dias depois a liminar foi suspensa pelo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas. O desembargador Yedo Simões argumentou que a reabertura do salão enfraquece as ações adotadas pela Prefeitura de Manaus para conter o avanço da pandemia do coronavírus na capital.

O desembargador cita o caso de uma barbearia no Estado de Sergipe, que conseguiu autorização para reabrir as portas e, dias depois, foi obrigada a suspender as atividades devido o risco de contaminação.

A empresária Michelle Carratte foi procurada pela reportagem do portal A Repórter para comentar a decisão do TJ-AM, mas não respondeu nossas chamadas telefônicas.