Ele decidiu fazer a marca por se sentir desafiado pelos amigos. Mãe diz que adolescente ama Bolsonaro e sonha conhecer o presidente.

Em um leilão de gado, um adolescente de 17 anos decidiu “tatuar” o 22 nas costas, número da legenda do presidente Jair Bolsonaro (PL), com ferro em brasa – que é utilizado para marcar bois em fazendas. O caso foi registrado Mirassol D’ Oeste (a 297 km de Cuiabá).

Guilherme Henrique Moreira Santos, que é emancipado, segundo a mãe Layane Moreira, de 36 anos, disse que decidiu fazer a marca por se sentir desafiado pelos amigos que são de esquerda. Em entrevista ao RD News, ela conta que a marca foi feita em 12 de junho, durante um leilão no assentamento Roseli Nunes. O evento, em que o pai do adolescente era coordenador, foi em prol do Hospital do Câncer de Barretos.

“Guilherme estava trabalhando na equipe de manejo do gado. Meu filho tem um grupo de amigos de esquerda e ele se sentiu desafiado. E, como é um menino bem rústico e corajoso, pediu para um menino carimbá-lo. Um não aceitou, mas o outro sim e fez a marca”, conta.

Segundo a mãe, durante a festa, os meninos a chamaram, contaram a “surpresa ” e mostram a marca 22. “Quando vi levei um susto. Mas não tive muito o que fazer. Já estava feito, não tinha como tirar. Depois do leilão, levamos ele ao médico, foi medicado e está cicatrizando. Mas, tirei foto e mandei para uma colega que acabou compartilhando e viralizou “, conta.

A mãe destaca que o filho é um menino muito tranquilo e que depois do episódio conversou com ele, pois não é adapta a tatuagens. A mãe ressalta que o jovem é um ótimo aluno e inteligente e que toda família é bolsonarista.

A mãe fala ainda que depois da imagem viralizar a família vê a chance do filho realizar o sonho de conhecer o presidente. “Ele é apaixonado pelo Bolsonaro. E por isso fez. Mas, agora a ferida já está cicatrizando, um pouco dolorosa. Mas está bem. Não briguei, porque ele é um bom menino. No momento lá, falei e daqui a 4 anos? Não sabemos quem vem por ai. Vai que não é mais o Bolsonaro ou se ele vai mudar de partido? Mas brigar não. Já está feito”, finalizou.

 

 

 

Com informações do portalRDnews