“Não está chegando à orientação em toda sociedade, não está chegando para todo mundo. Então precisa uma campanha didática para orientar a população e quebrar essa cultura de não ir para o médico”, afirmou o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB) ao propor para o Estado e Prefeitura de Manaus nesta quinta-feira (1º), orientações de combate ao coronavírus (Covid-19) para a sociedade amazonense.

“Nós sabemos que não temos hospitais suficientes, leitos suficientes, nós sabemos que não temos equipamentos suficientes. Nós entendemos que não temos respiradores suficientes, UTIs suficientes, porém, a minha sugestão é no sentido que haja orientação didática (de fácil entendimento) para a população”, disse o parlamentar.

De acordo com o presidente do Poder Legislativo, Prefeitura e Governo precisam fazer uma campanha na rede, assumir um trabalho de gestão pública. “Se a gente não tem tudo isso (materiais), pelo menos tem o médico com estetoscópio que vai ouvir o pulmão do paciente, do senhor, da senhora, enfim, do jovem e ao ouvir o pulmão entra com a medicação e qual é o custo disso? É comprar remédio. O Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus tem que fazer o investimento na vida do povo do Amazonas”, disse.

Josué também relembrou do caso do artista e levantador de toadas, Klinger Araújo que faleceu na terça-feira (29), por complicações decorrentes do coronavírus. “Faleceu alguns dias atrás, que Deus o tenha, o levantador de toadas, Klinger Araújo. Todo mundo sabe, até porque ele é uma pessoa pública, que ele não quis ir para o médico. Quantas e quantas pessoas no Estado tem esse sentimento? A informação chega, mas não chega para todo mundo. Tem que ir para o médico, não tem jeito e por conta do não tratamento precoce a situação dele agravou”, disse ele destacando a importância de intensificar as ações de orientação ao povo do Amazonas.