O uso de máscara já se tornou parte da rotina do brasileiro. Principal instrumento para proteger a população do covid-19, o item cria uma barreira física que diminui as chances de inalar ou expirar gotículas com o novo coronavírus. Mas quem já teve a doença precisa continuar usando?

Segundo o infectologista Alexandre Cunha, vice-presidente da Sociedade de Infectologia do Distrito Federal, sim, é preciso continuar usando a máscara. Ainda que o risco de reinfecção seja baixo, ele conta que a razão é, basicamente, social.

“O comportamento de uma pessoa influencia as outras. Para os casos leves, depois de dez dias o vírus não contamina mais , não há transmissão. Por motivos técnicos, ela não precisaria da máscara ou do distanciamento. Mas, se estão todos usando o item, a tendência da pessoa que não a utiliza é se sentir envergonhada”, explica o médico.

Foto: Sesi Paraná