A prefeitura de Manaus bloqueou a venda e a utilização de meias-passagens para alunos das redes pública e particular da capital. A medida consta no decreto municipal n. 4.796/2020 e tem como objetivo garantir que os estudantes cumpram o isolamento domiciliar.

O mesmo decreto cancela temporariamente a gratuidade para idosos no transporte coletivo de Manaus. A intensão manter os idosos em casa, conforme orienta o Ministério da Saúde para grupos de risco.

As medidas valem até o dia 30 de abril, podendo ser prorrogadas pela prefeitura de Manaus.

O cumprimento do decreto será feito pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMTU), que já orientou as empresas de transporte coletivo sobre as medidas.

A prefeitura argumenta que está seguindo as orientações do Ministério da Saúde quanto às regras de distanciamento social para coibir a transmissão do coronavírus.

No caso dos idosos, a prefeitura reitera que eles estão inseridos no grupo de risco com alta taxa de mortalidade. A suspensão da gratuidade diminuirá a circulação de idosos nos coletivos, onde existe aglomeração de pessoas e maior risco de contaminação.

Para os estudantes, o bloqueio da meia-passagem deve-se à suspensão das aulas presencias nas escolas públicas e particulares. Desde o dia 17 de março as atividades acadêmicas são realizadas por videoaulas na Internet, com os alunos em casa.