A correção acontece após queda abrupta nas ofertas de carros novos combinada com a valorização, em mais de 20%, do preço dos usados.

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) sofrerá reajuste em vários estados do país em 2022 e tende a pesar mais no bolso do consumidor. A expectativa é de que o valor aumente, em média, 22%. A diferença, no entanto, varia de acordo com a política tributária de cada estado.

A correção acontece após queda abrupta nas ofertas de carros novos combinada com a valorização, em mais de 20%, do preço dos automóveis usados. Como a conta do imposto é feita sobre o valor corrigido do veículo, o IPVA vai subir na mesma proporção.

O consumidor pode consultar o valor através da tabela Fipe. Para isso, basta multiplicar a alíquota cobrada pelo estado em que reside. A mais alta é a de São Paulo e do Rio de Janeiro (4%), enquanto as menores são dos estados Acre, Tocantins, Espírito Santo e Santa Catarina (2%).

Fonte: Metrópoles