Investigando pela operação Lava Jato, por superfaturamento de obras no Amazonas, o senador Eduardo Braga (MDB) entrou de vez na campanha do candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos).

Na noite da última sexta-feira (20), Braga participou de reuniões políticas no bairro da Compensa, onde conversou com líderes e apoiadores da campanha de Amazonino. O senador busca de todas as formas reverter as pesquisas eleitorais que apontam a vitória de David Almeida (Avante) no segundo turno da eleição.

Na reunião com apoiadores, o senador orientou os cabos eleitorais sobre as estratégias que serão adotadas nesta última semana de campanha eleitoral. Objetivo é partir para o ataque contra David Almeida, na tentativa de roubar votos.

Braga, que foi adversário de Amazonino na eleição para o mandato tampão de 2017, se tornou o ‘nome forte’ da campanha deste ano do Negão. Embora não confirme, Eduardo Braga mudou radicalmente os planos de campanha, principalmente no material da propaganda eleitoral do rádio e TV.

Disposto a brigar pela vitória de Amazonino, o senador passou a dar as ordens no marketing da campanha, fazendo mudanças na equipe e no planejamento.

Diante do engajamento do senador, ficou clara a união entre Amazonino e Eduardo Braga. Isso significa que, caso Amazonino seja eleito prefeito, terá que dividir a administração municipal com Braga, que poderá receber secretarias e órgãos municipais para abrigar seus aliados.

É importante lembrar que Eduardo Braga também é acusado de superfaturamento das obras da ponte sobre o rio Negro e da Arena da Amazônia. Os processos contra o senador encontram-se em segredo de justiça.