Eles reformaram 20 celas, adequaram as camas, reforçaram as dobradiças e ferragens das portas das galerias


A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) utilizou a mão de obra de 20 internos do programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade” para a reforma das galerias 01 e 02 da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na zona leste de Manaus.

A obra teve início em maio e os internos realizaram serviços de hidráulica, alvenaria e pintura.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) utilizou a mão de obra de 20 internos do programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade” para a reforma das galerias 01 e 02 da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na zona leste de Manaus.

A obra teve início em maio e os internos realizaram serviços de hidráulica, alvenaria e pintura. Eles reformaram 20 celas, adequaram as camas, reforçaram as dobradiças e ferragens das portas das galerias. Além disso, foram responsáveis pela instalação de gaiolas de contenção, a revitalização da área de convivência e pintura da quadra poliesportiva.

Para o diretor da unidade, Robert Barreto, esses reparos serão fundamentais para o reforço da segurança e estadia do apenado. “Com a reforma das galerias 01 e 02, podemos voltar a trazer um lugar mais seguro e harmonioso, onde o interno possa permanecer preso de maneira digna e resguardando os seus direitos”, disse Barreto.

Com o trabalho desempenhado nas duas galerias, a UPP já soma o total de cinco galerias reformadas. Este mês, será a vez das galerias 03 e 04 receberem a mão de obra carcerária dos reeducandos. A expectativa é de que, até o final do ano, as demais galerias também tenham passado por melhorias. As obras tiveram a parceria da empresa cogestora da unidade prisional.

Remição de pena – Como determina a Lei de Execução Penal (LEP), o interno trabalhador tem direito a remir um dia da pena a cada três dias de trabalho.

Fotos: Divulgação/Seap