Com objetivo de proteger os fieis que frequentam missas e eventos religiosos em Manaus, a Arquidiocese da Igreja Católica anunciou que continuará com as missas presenciais suspensas até o dia 22 de junho.

A decisão foi tomada dia 23 de maio e vale para todas as paróquias da capital. No comunicado divulgado à sociedade, o arcebispo metropolitano de Manaus, Leonardo Ulrich Steiner, explica que a decisão foi tomada para garantir a segurança dos fieis que frequentam os eventos da igreja Católica, evitando a propagação do coronavírus.

O arcebispo acrescenta que a igreja continua levando assistência aos necessitados e oferecendo aconselhamento espiritual às pessoas fragilizadas nesse momento de crise.

“Apesar da saudade de nossas celebrações presenciais, continuaremos contribuindo para diminuir a difusão do Covid-19”, explicou o arcebispo. “Incentivamos a distância social como meio da preservação da saúde de nosso povo”, acrescentou.

O comunicado lembra aos fieis que as celebrações religiosas continuam acontecendo por meio da Internet, e convoca os cristãos a meditar na Palavra de Deus e a rezar o terço.