O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio Machado, na zona leste de Manaus, inaugurou, nesta sexta-feira (06/11), a Sala de Alta da unidade. O espaço é exclusivo para acolher pacientes que receberam alta médica, mas que precisam permanecer no hospital, enquanto a ida para casa está sendo providenciada.

A Sala de Alta é uma das ferramentas do Projeto Lean nas Emergências, em implantação nos prontos-socorros da rede estadual de Manaus e por meio do qual a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) está reduzindo a superlotação nessas unidades. Essa redução está dentro das metas do Programa Saúde Amazonas, que, entre outras ações prioritárias, visa reorganizar a rede de saúde estadual, promovendo melhorias na infraestrutura e nos fluxos das unidades.

A iniciativa, que tem a parceria do Hospital Sírio Libanês, aplica um conjunto de ferramentas para reduzir o tempo de internação nos prontos-socorros, favorecendo a alta no tempo oportuno para o paciente e para a unidade de saúde. O projeto vem eliminando as superlotações dos HPS´s, que recebem um grande fluxo de pacientes diariamente.

O novo espaço está instalado no hall da Clínica Cirúrgica, no segundo andar do HPS, uma das alas do hospital que acabou de ser reformada pelo Governo do Amazonas e possui todo o conforto de uma sala de espera, com poltronas, banheiros e televisor.

Emoção – O secretário executivo de Controle Interno da Secretaria de Estado de Saúde (SES/AM), Silvio Romano, que já foi diretor do João Lúcio, se emocionou com a entrega da Sala de Alta e destacou a importância que o projeto Lean nas Emergências tem para a reorganização dos serviços de saúde.

“A gente está buscando aqui oferecer uma melhor qualidade não só ao paciente que está de alta, oferecer condições para que fique aguardando. Mas também implica que tenhamos um leito desocupado com muito mais rapidez. Tudo isso passa por todo um planejamento, por toda uma reorganização de fluxo, de maneira que possamos agilizar o tempo de permanência de nossos pacientes”.

De acordo com o consultor do Hospital Sírio Libanês no projeto Lean nas Emergências, o médico Leonardo de Lima Leite, a criação da Sala de Alta ajuda a resolver uma situação comum encontrada no hospital, que são pacientes de alta médica que ficam aguardando o dia inteiro, no leito, sem mais estar precisando de cuidados médicos, enquanto outros estão na emergência aguardando leito para internar. Alguns deles moram no interior e ficam aguardando o momento de retornar. Outros aguardam um familiar vir buscá-lo na unidade.

“Muitas vezes, o ato médico de dar alta era realizado, mas esse paciente, por alguma dificuldade de locomoção, por estar longe de casa, ficava no leito da unidade, aguardando para poder sair efetivamente. Com esse espaço, esse paciente vai sair do leito e os pacientes que estão na urgência vão poder subir muito mais rápido, diminuindo o tempo médio de permanência do paciente na unidade, diminuindo a superlotação e melhorando a cada dia a qualidade do atendimento no HPS”, afirmou o consultor.

O diretor do HPS João Lúcio, Daniel Castro, também destacou a importância do novo espaço. “É um espaço de superação. É um espaço de reconhecimento tanto para a equipe quanto para os pacientes. É o momento em que eles (pacientes) se sentem mais próximos de sua casa, de sua família. Para o paciente que está internado lá embaixo também é um momento de tranquilidade e de conforto porque eles sabem que vão poder subir mais rápido e não vão precisar ficar em maca em corredores”.

Homenagem – Os novos espaços internos inaugurados, nos prontos-socorros, estão recebendo o nome de servidores já falecidos dessas unidades. A Sala de Alta do Hospital João Lúcio Machado recebeu o nome de Lucy Mary Pereira, que trabalhou como técnica de hemoterapia no banco de sangue da unidade. A servidora atuava na unidade há mais de 20 anos, desde a sua inauguração e faleceu dia 29 de outubro de 2020.

Fotos: Rodrigo Santos/ SES-AM