Vítima denunciou, em 2009, que crimes ocorriam desde quando ela tinha 4 anos. Abusos pioraram após morte da mãe.

Um homem de 48 anos foi preso, nesta quarta-feira (23), por estuprar a filha adotiva durante cerca de seis anos em Manaus. A vítima denunciou, em 2009, época que tinha 10 anos, que os crimes ocorriam desde quando ela tinha 4 anos.

A sentença do crime saiu este ano, 11 anos depois da denúncia. Ele foi condenado, por estupro de vulnerável, a 23 anos e quatro meses de prisão em regime fechado.

De acordo com a Polícia Civil, o homem tentou se esconder no guarda-roupas quando a polícia chegou na casa para cumprir o mandado de prisão, mas ele foi encontrado.

A delegada Joyce Coelho, da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), contou que o crime foi denunciado pela vítima em 2009. A filha adotiva contou para uma colega da escola que não queria mais morar com o pai por conta dos abusos.

Ainda segundo a delegada, a colega relatou a situação para a mãe, que buscou a diretoria da escola para cobrar providências. A menina denunciou que sofria os abusos desde que tinha 4 anos.

A vítima relatou, ainda, que a situação piorou depois que mãe morreu e ela teve que ficar sozinha em casa com o pai. A criança foi morar com a avó durante as investigações.

O homem, também suspeito de outros estupros, deve cumprir pena em um presídio de Manaus.

Fonte: G 1 Am