A declaração foi feita durante uma reunião com representantes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na quarta-feira (23/6) que sua equipe quer “juros mais baixos e câmbio de equilíbrio um pouco mais alto”.

A declaração foi feita durante uma reunião com representantes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para discutir a recuperação econômica pós-pandemia da Covid-19.

“Acho que o câmbio vai descer bem mais, à medida em que perceberem que a política econômica é consistente”, afirmou. Nessa terça-feira (22/6), depois de mais de um ano acima do patamar dos R$ 5, o dólar encerrou negociado com baixa de 1,12%, a R$ 4,96.

O principal influenciador do recuo da moeda norte-americana foi a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), publicada nesta terça-feira (23/6) pelo Banco Central, que antecipou que está sendo cogitada uma aceleração maior dos juros no próximo encontro, o que repercutiu positivamente entre o mercado financeiro.

O ministro também afirmou que o investimento estrangeiro está crescendo cada vez mais no Brasil e que isso é um grande indicador da recuperação econômica. “Estamos retomando a economia com base nos investimentos. Voltamos em V”.

De acordo com a B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), o investimento estrangeiro já atingiu os R$ 64,9 bilhões neste ano, de janeiro até 10 de junho.

Fonte: Metrópoles