Realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o evento deve atrair 80 mil turistas para a Ilha Tupinambarana.

A saudade chegou ao fim. O Festival Folclórico de Parintins voltou a emocionar as galeras dos bois-bumbás Caprichoso e Garantido ontem (24/06), no Centro Cultural – o Bumbódromo, onde mais de 25 mil pessoas acompanharam o retorno do evento, que promete ser o maior de todos os tempos, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.

Ao rufar do tambor, as lendas amazônicas e o grito pedindo respeito pela natureza foram encenados na disputa pelo título da 55º edição do festival. A transmissão, ao vivo, acontece, até domingo (26/06), pela TV A Crítica e no Youtube da emissora.

Para produzir o maior festival de todos os tempos, a equipe da pasta de Cultura e de mais de 27 órgãos governamentais atuaram com empenho, dedicação e planejamento, conforme explicou o titular da pasta, Marcos Apolo Muniz.

“Seguindo a determinação do governador Wilson Lima, nós movimentamos mais de três mil pessoas, trabalhadores, para essa festa acontecer, fora a produção pré-Festival. Será um marco na história do Festival o que vamos apresentar, junto com os bois. Certamente, ficará na memória de cada visitante e cada parintinense”, destacou o secretário.

Garantido – Amazônia do Povo Vermelho

O Garantido abriu a noite de sexta, encerra a noite de sábado (25/06) e abre a última noite do Festival no domingo (26/06), prometendo homenagear aqueles que lutaram pela Amazônia ao longo dos anos. Inovação e estudo formam as bases do espetáculo montado este ano, conforme explicou a associação folclórica.

De acordo com o presidente do bumbá, Antonio Andrade, o Garantido entra com 120 módulos de alegoria e cerca de dois mil brincantes para contar a luta de quem defende a Amazônia.

“Estamos com um corpo cênico muito grande. Vamos trazer a história de tantas pessoas que lutaram por isso, alguns que derramaram seu sangue. Esperamos que o mundo ouça o nosso grito e que a defesa da Amazônia seja o objetivo de todo mundo”, disse o presidente.

Caprichoso – Amazônia Nossa Luta

O bumbá Caprichoso foi o segundo a se apresentar na sexta-feira, abre a noite de sábado (25/06) e encerra o Festival no domingo (26/06). O bumbá azulado vai até as alturas para trazer o título.

Ao todo, 1,5 mil brincantes integraram a apresentação que vai colocar na arena inovações e tecnologia para contar sobre a importância dos povos originários na proteção da Amazônia. O grande ápice do boi azul deve ser o guindaste de 500 toneladas, à altura do maior festival de todos os tempos.

“O Festival de Parintins tem uma importância muito grande. Só quem é daqui sabe a importância que esse Festival tem. Vamos botar na arena o maior show que o boi já produziu. Estamos preparados para resgatar o título”, pontuou o presidente do Caprichoso, Jender Lobato.

Números

São mais de três mil funcionários envolvidos em cada noite do Festival. Juntos, os bumbás levarão 3,5 mil integrantes para a arena. Somente a galera conta com seis mil ingressos gratuitos para assistir, torcer e se envolver na busca pelo título de melhor Item 19, como são avaliados os torcedores na arena.

O Governo do Amazonas, após um intervalo de dois anos sem o Festival, destinou o patrocínio recorde de R$ 10 milhões, divididos igualmente entre as agremiações. Além disso, investiu R$ 5,7 milhões para a reforma da maior casa do folclore parintinense, o Bumbódromo. Cerca de 80 mil visitantes devem passar pela ilha durante o Festival e movimentar a economia local, graças ao evento cultural.

Ao todo, o Governo do Amazonas disponibilizou um espaço acessível no Bumbódromo com 180 lugares destinados a Pessoas com Deficiência (PcDs) e acompanhantes.

 

 

 

FOTOS: Michael Dantas/Cultura e Economia Criativa