Autoridades prometem força total para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a política de preços da estatal; presidente da Câmara diz que ‘chegou a hora da verdade’.

Depois da definição de um novo aumento na gasolina e no diesel, o governo federal e sua liderança na Câmara dos Deputados promete força total para instalação de uma CPI para investigar a política de preços da Petrobras. Não foram poucas as ameaças de parlamentares no final de semana, em uma entrevista, o deputado federal Coronel Tadeu (PL-SP) afirmou que o governo trabalha para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “Teremos uma ação apresentando essa proposta de criação da CPI. O que de mais importante poderia ser carreado é porquê há aumentos seguidos e nessa proporção? A gente precisa descobrir se tem alguma sabotagem por trás disso. O que está fazendo o conselho de administração da Petrobras, que metade dele é nomeado pelo governo. Alguns já estão há algum tempo, outros foram nomeados recentemente, mas surpreendendo essa avassaladora vontade de lucrar cada vez mais com a Petrobras”, afirmou.

Pelas contas do deputado, não será difícil conseguir um número mínimo de assinaturas. “Acredito que são 171 assinaturas inicialmente para se abrir uma CPI e aí depende da vontade do presidente da Casa. E hoje, pelas últimas declarações que vi do deputado Arthur Lira, ele está absolutamente irritado com a postura da Petrobras. Acredito que teríamos não só as assinaturas, como vontade política para que essa CPI seja instalada o mais rápido possível”, completou. Desde a sexta-feira, 17, o presidente da Câmara, Arthur Lira, vem demonstrando sua insatisfação com o preço dos combustíveis nas redes sociais. Em mensagem compartilhada no Twitter ele chegou a afirmar que vai se reunir nesta segunda com as lideranças. “Em relação à Petrobras, só um ponto: chegou a hora da verdade”, escreveu.

 

 

 

Fonte: JP Notícias