Cursos serão específicos para áreas de urgência, emergência e catástrofes; aulas serão dividas em eixos e devem começar em dezembro.

Na última segunda-feira, 18, o Governo Federal lançou o programa SOS de Ponta, que vai oferecer qualificação para dez mil profissionais de Saúde e da Força Nacional, que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o Brasil, nas áreas de urgência, emergência e catástrofes. Os gestores estaduais e municipais, membro do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e de unidades de saúde também poderão ser contemplados com cursos. “Nós precisamos qualificar melhor aqueles que estão na ponta para atender essas situações. Especificamente na minha área, cardiologia, muitos não sabem atender de maneira adequada uma parada cardiorrespiratória e o Ministério da Saúde fará isso para melhorar os resultados dessas ações”, afirmou o ministro Marcelo Queiroga. A pasta vai investir mais R$ 14 milhões na realização das formações. A qualificação será dividida em eixos e poderá ser feita de forma presencial ou online. A previsão é que as aulas comecem já em dezembro deste ano.

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, destacou a importância das capacitações. “Se a atenção primária é a porta de entrada, onde fazemos prevenção e promoção no SUS, é nas nossas urgências e emergências que nós decidimos, diante dos melhores e maiores cuidados, quem vai morrer ou quem vai viver, pois então, estamos escolhendo mais uma vez a opção pela vida, que é a escolha que todos os médicos fazem. Estamos entregando hoje ao Brasil dez mil vagas de qualificação em programadas de atendimento de qualificação de urgência e de emergência para os médicos brasileiros”, disse.

Fonte: JP Notícias