Parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde dará mais agilidade na compra de medicamentos e contratação de recursos humanos necessários para tratamento da Covid-19

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), assinará um termo de cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) que vai permitir, de forma mais ágil, a aquisição de insumos fora do Brasil. O anúncio da parceria foi realizado pelo secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, durante transmissão online nesta quinta-feira (04/02) sobre as ações de enfrentamento à Covid-19 no Estado.

Com o termo de cooperação, o Governo do Amazonas poderá comprar insumos, medicamentos e equipamentos necessários na rede de saúde mais rapidamente. Além disso, o acordo prevê mais agilidade na contratação de recursos humanos.

O secretário Marcellus Campêlo destacou a importância da cooperação, tendo em vista as dificuldades encontradas pela falta de medicamentos e profissionais como médicos intensivistas. “O nosso maior desafio para a ativação dos leitos de UTI são os médicos intensivistas. O Ministério da Saúde está apoiando com a disponibilização de medicamentos, nós temos uma falta de medicamentos, principalmente, para UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo), no mundo todo”, explicou.

Campêlo acrescenta que o acordo possibilita a compra de itens indisponíveis em outros estados. “Tudo aquilo que nós não conseguirmos comprar no Brasil e que é necessário para a rede, que está em falta no mercado brasileiro, mas que no mercado mundial a Opas tenha facilidade, pela sua rede de relacionamento e a sua rede no mundo, fazer essa aquisição, a Opas vai fazer esse trabalho”, afirmou.

O consultor nacional da unidade técnica de emergência da Opas, Rodrigo Said, explicou que o termo de cooperação é um instrumento jurídico já utilizado pelo Governo Federal com outros estados. A ideia é apoiar o desenvolvimento de ações desenvolvidas, adequando o plano de contingência e ampliando os processos.

“O nosso grande objetivo, por se tratar de uma ação emergencial que precisa do empenho de todos, do governo, da população para o desenvolvimento desse plano que está sendo atualizado, é dar mais agilidade nesses mecanismos operacionais para aquisição de bens e insumos, para viabilizar e potencializar todas essas atividades”.

Ações no Amazonas – A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) trabalha com os países das Américas para melhorar a saúde e a qualidade de vida de suas populações. Fundada em 1902, é a organização internacional de saúde pública mais antiga do mundo. Atua como escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas e é a agência especializada em saúde do sistema interamericano.

As ações executadas no Amazonas desde novembro de 2020, conforme explica a coordenadora da unidade de emergência Opas Brasil, Maria Almiron, passam por trabalhos de vigilância, elaboração de protocolos para pacientes, análise de dados junto à Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), vacinação, assistência, entre outras.

“O objetivo principal das ações da Opas nesse momento, junto com Secretaria, junto com Governo Estadual e municípios, é reduzir a taxa de letalidade, é baixar essa taxa de letalidade com base ao incremento, à expansão apropriada da capacidade do serviço de saúde”.

FOTOS: Herick Pereira/Secom