Ação ocorreu nesta quarta-feira (22/07), no Centro de Convenções (Sambódromo). Cerca de 200 instituições foram contempladas

 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), realizou a distribuição de 10 mil cestas básicas para instituições que atuam com grupos vulneráveis. A ação ocorreu nesta quarta-feira (22/07), no Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo). Cerca de 200 instituições foram contempladas pelas cestas doadas pelo Bradesco.

Sete pontos de entrega instalados no Sambódromo receberam os representantes das associações. Todas as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) foram acionadas pela Sejusc para buscar os alimentos a partir das 9h30, de forma agendada para evitar aglomeração. Cada um dos pontos estava identificado com números de 1 a 7. Parte das instituições havia se cadastrado previamente no site da secretaria, logo no começo das ações assistenciais com foco na pandemia do coronavírus (Covid-19).

O governador Wilson Lima visitou o local de armazenamento na terça-feira (21/07). Ele afirmou que a ação é mais uma parceria com a iniciativa privada visando dar assistência para a população. Wilson Lima agradeceu o apoio, dizendo que as medidas resultaram na queda de casos do coronavírus no Amazonas.

“Todas as atitudes que o Governo do Estado tomou foram medidas responsáveis, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e dos nossos profissionais da área de saúde. Todas as ações desenvolvidas e adotadas foram fundamentais para que nós chegássemos ao estágio que nós chegamos, onde há uma queda da Covid-19 no estado. Apesar dessa situação, em nenhum momento baixamos a guarda. Continuamos em alerta, repassando as orientações da área de saúde, de manter o distanciamento social, usar máscara, usar o álcool gel, de lavar bem as mãos, e seguir todo o protocolo recomendado pelas autoridades”.

De acordo com o secretário William Abreu, titular da Sejusc, a parceria beneficia instituições que atendem idosos, indígenas, mulheres, crianças, entre outros públicos. “A Sejusc, seguindo determinação do governador, dividiu essas cestas básicas com o Fundo de Promoção Social onde aproveitaremos a logística da Sejusc e do FPS para chegar tanto na capital quanto no interior. A importância é que essas associações, de uma forma ou de outra, nos auxiliam nessa logística para que a gente possa chegar lá na ponta. Essas associações já desenvolvem diversos trabalhos e só temos a fortalecer essa relação em um momento tão importante”.

Auxílio – Liderança da comunidade Novo Millenium, Nara Mendes destacou a relevância das doações para a área, localizada no bairro Nova Cidade, zona norte. “Desenvolvemos um trabalho social com as famílias por meio da regularização fundiária. O nosso trabalho é ajudar esses grupos que estão passando por dificuldade. É de suma importância, pois são famílias carentes, pessoas com necessidades especiais”.

Outra instituição que recebeu as cestas foi o Instituto de Direitos Indígenas, representado pela coordenadora Danielle Delgado. “Essas 50 cestas básicas vão ser encaminhadas para famílias indígenas carentes que moram no perímetro urbano da cidade de Manaus. Gostaria de agradecer à Sejusc, ao Governo e ao banco Bradesco que realizou essas doações. Elas serão de grande uso para as famílias que estão necessitadas nesse momento de pandemia”.

Continuação – No dia 10 de julho, mais de 50 instituições receberam a quantidade de 2.386 cestas doadas pelo banco Bradesco. A logística envolveu um sistema drive-thru com agendamento prévio para todas as OSCs. Em média, cada local ganhou de 20 a 50 cestas básicas.