O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), realiza, de 9 a 13 de agosto, uma grande capacitação técnica para os coordenadores de atenção básica dos 62 municípios do Amazonas, incluindo a capital, Manaus. O I Capacita APS do Amazonas: Fortalecendo a Atenção Primária em Saúde (APS) acontece no Teatro da Uninorte, na avenida Joaquim Nabuco, 1.365, Centro, zona centro-sul de Manaus, com carga horária de 40 horas.

O secretário estadual de Saúde, Anoar Samad, destaca a importância do resgate pela SES-AM de um evento dessa natureza, que não era realizado já há algum tempo no Estado. “A capacitação dos coordenadores é uma das estratégias da Secretaria na busca pela melhoria dos serviços e dos indicadores de cobertura de Atenção Básica”, afirmou.

Para a secretária executiva de Políticas de Saúde, da SES-AM, Nayara Maksoud, a capacitação é o início de um nivelamento para que a Atenção Básica seja fortalecida.

“Iniciaremos com um encontro de alinhamento com os coordenadores dos municípios, incluindo a capital, e posteriormente vamos avançar para um alinhamento técnico e capacitação com a equipe multidisciplinar. A atenção Básica é protagonista em toda a rede de saúde. Então, com a estratégia do Capacita APS é o Estado do Amazonas reiniciando uma articulação e trazendo todo um fortalecimento desse nível de complexidade tão importante para o cuidado do usuário na rede de saúde”, disse.

A chefe do Departamento de Atenção Básica e Ações Estratégias (Dabe) da SES-AM, Viviana Almeida, destacou que o treinamento presencial irá qualificar o processo de trabalho dos coordenadores municipais na APS.

“Nosso objetivo é estar mais perto dos municípios, primeiro com esse alinhamento e depois com a realização das visitas técnicas aos municípios, que estamos programando em seguida. Nosso foco é auxiliá-los e encontrarmos juntos soluções para as dificuldades que apresentem, buscando o alcance dos indicadores da atenção primária em saúde e, consequentemente, melhorando a qualidade da atenção básica no estado”, explicou Viviana.

No treinamento, os coordenadores poderão esclarecer dúvidas, como por exemplo, sobre o Previne Brasil, novo modelo de financiamento da APS, e como os municípios podem aderir a programas do Ministério da Saúde, tais como o Informatiza APS, Saúde na Hora, Mais Médicos, UBS Ribeirinha e Fluvial, além de auxiliar no desenvolvimento de políticas de saúde.

Programação – Nos dias 9 e 10 será feito o acolhimento aos 62 coordenadores da atenção básica e a exposição de programas, ações e estratégias da APS. No terceiro dia, técnicos do Dabe irão apresentar as políticas estratégicas de saúde da Mulher e do Homem, da Criança e do Adolescente, do Idoso, de Saúde na Escola, Alimentação e Nutrição, hiperdia e Saúde Bucal. O detalhamento e a operacionalização dos sistemas de informação da atenção primária serão enfocados no dia 12.

No último dia da programação ocorrerá a apresentação das políticas de promoção de equidade em saúde Indígena; Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids) e Hepatites Virais; Saúde do Negro e das Populações dos campos, águas e florestas; Saúde LGBTQI+ e educação popular no SUS; Práticas Integrativas e Complementares de Saúde (PICS) e População em situação de rua; Saúde Prisional e Saúde Mental.

FOTOS: Rodrigo Santos/SES-AM